Web Statistics

Minhas Frases preferidas desde sempre:

"A felicidade de um amigo deleita-nos.

Enriquece-nos. Não nos tira nada.

Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade)

não existe."

Jean Cocteau

...

"Saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Rubem Alves

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

OBSERVAÇÃO NECESSÁRIA

LEITORESAMIGOS, Vocês já devem ter notado que as Publicações no Espelhando são compostas de mais de um item: Um Texto - Uma Can Cão - uma Poesia - IMagens. Deixo claro que: 1- Sou a única responsável pelas publicações 2- e seus conteúdos. 2- OS Itens das Publicações é para que CADA UM AMIGOLEITOR SÓ LEIA O QUE DESEJAR: OU O TEXTO (CON VERSA) OU A POESIA (COM VERSOS) OU OUÇA A MÚSICA (CAN ÇÃO) OU AS IMAGENS (FOTOS). CONTO COM A COMPREENSÃO DE VOCÊS QUERIDOS LEITORESAMIGOS CatiahoAlc.

segunda-feira, 31 de março de 2014

silvioafonso em: DE NIETZSCHE EU SÓ NÃO QUERO A DOR...



Eu não quero me iludir, eu não sou assim.

Deixo a companhia de meus amigos e retorno ao simples
de minha vida.
Não penso como Einstein, Chaplin, Freud, Picasso, Buda,
Marx, Nietzsche, Gandhi, Da Vinci, Darwin, Maquiavel e Jung.
Eu tenho outros sonhos e a filosofia, a política, a ciência, as
artes, a economia, o humanismo, a religião, a psicanálise, a
antropologia e muitos outros segmentos do conhecimento
humano não importam para mim. Como eu disse, eu quero
retornar ao simples. Preciso expiar as minhas faltas e
desenvolver o amadurecimento de minha alma. Penso em cada
amigo e não quero como eles ser o máximo em coisa alguma.
Eu quero não ser nada, mas em todas as coisas, simultaneamente.
Eu os amo e os estudo, mas não tenho a pretensão de melhorar
em uma determinada situação, mas em ser razoável em cada
um dos passos que já dei.
Quero sair, conversar, falar de cada coisa, sem pretender dar aula
de nada. Sem ter comigo a última palavra, mas ser compreendido,
receber um sorriso e ter a minha ausência reclamada.
Enfim eu quero ser eu mesmo, com os defeitos de sempre, os
desejos costumeiros e melhorando em cada causa, mas sem pressa,
paulatinamente, como devagar vai o meu tempo sem mim.

 

domingo, 30 de março de 2014

Maratonha Poética com Daniel Costa em : POEMA TALISMÃ








 
 
TALISMÃ
Sonhava com vivência em cidade anciã
Ao mesmo tempo moderna
Estaria ali o meu grande talismã?
A metrópole parecia-me eterna
A mítica cidade de Amã
 Para que intuísse ideia hodierna
No sonho o meu anjo me vigiava com afã
Em pouco, sem me sentir reserva
Mirava-me para me oferecer um talismã
Já me sentia como numa bonita caverna
Me olhei, me senti galã
Os dois fiéis corcéis e sua estrutura de reserva
Dali voavam em superior dimensão, com olor de hortelã
Era na conhecida galáxia, na dimensão de Minerva
Talismã! Talismã! Talismã!!!
Era então a mulher por quem suspirei, de sabedoria eterna
A elegante anfitriã!...
Nitidamente, com os olhos pisquei à maneira moderna
Primeiro, entre flores, como doce irmã
Depois a sua elegância, entre palmas, felicidade – tentativa de união
A anfitriã era a mulher talismã!
Num ápice estava acordado, na minha terrena mansão
Amor! talismã!....
Amor que, para sempre fiquei a sentir no meu coração
Talismã! Talismã! Talismã!...
Daniel Costa

Maratona poética- LAÇOS DE UNIÃO



Depois de uma ducha e um café quente
unimos os dias dourados de Março
em um almanaque de amor
 

Hoje tuas mãos são asas que penetram meu ventre
como mar no horizonte da história

Este amor não é narrativa nem um casto genital
é um amor que guarda o sangue dos astros
Sangue que circula como bálsamo no largo de nossos corpos
e na sombra do nosso silêncio que fala com os olhos
e ouve com os lábios tingidos de desejos
 

Falam da glória de duas almas
 unidas pela força do universo


Maratona Poética- AMANTES DO AMOR














Quantos são os corações... que te amam...
Ó sentimento belo... perfeito;
Tu que provoca ilusões... nos que sonham...
Nos que fazem um apelo... tantas vezes refeito;

Quantas são as declarações... que te embelezam...
Que te fazem brilhar no castelo... todo feito
De lindos botões... de rosas que te acompanham
Para tentar um elo... ao coração de outro peito;

É tanto coração sozinho... te esperando...
É tanta dor... ferindo
Quem quer te dar... um abraço;

É tanto carinho... faltando...
É tanta flor... sorrindo
Querendo contigo atar... um laço;

Samuel Balbinot

lapidandoversos.blogspot.com.br                                           

sábado, 29 de março de 2014

História da Cidade de Salvador

Fundada em 29 de março de 1549 (465 anos)

Salvador (fundada como São Salvador da Bahia de Todos os Santos) é uma cidade brasileira, capital do estado da Bahia e primeira capital do Brasil. Os habitantes são chamados de soteropolitanos, gentílico criado a partir da tradução do nome da cidade para o grego: Soterópolis, ou seja, "cidade do Salvador", composto de Σωτήρ ("salvador") e πόλις ("cidade").
Situada na microrregião homônima, Salvador é uma metrópole nacional com mais de 2,6 milhões de habitantes, sendo a terceira cidade mais populosa do Brasil e a oitava mais populosa da América Latina (superada por São Paulo, Cidade do México, Buenos Aires, Lima, Bogotá, Rio de Janeiro e Santiago). Sua região metropolitana, conhecida como "Grande Salvador", possui 3.574.804 habitantes (IBGE/2010), o que a torna a terceira mais populosa do Nordeste, sétima do Brasil e uma das 120 maiores do mundo.
A cidade de Salvador era antigamente chamada de Bahia, inclusive por moradores do próprio estado. Também já recebeu alguns epítetos, como o de "Capital da Alegria", devido aos enormes festejos populares, como o seu carnaval, e "Roma Negra", por ser considerada a metrópole com maior percentual de negros localizada fora da África.

Bandeira
Brasão







História
Antes mesmo de ser fundada cidade, a região já era habitada desde o naufrágio de um navio francês, em 1510, de cuja tripulação fazia parte Diogo Álvares, o famoso Caramuru. Em 1534, foi fundada a capela em louvor a Nossa Senhora da Graça, porque ali viviam Diogo Álvares e sua esposa, Catarina Paraguaçu.
Em 1536, chegou à região o primeiro donatário, Francisco Pereira Coutinho, que recebeu capitania hereditária de El-Rei Dom João III. Fundou o Arraial do Pereira, nas imediações onde hoje está a Ladeira da Barra. Esse arraial, doze anos depois, na época da fundação da cidade, foi chamado de Vila Velha.
Em 29 de março de 1549 chegam, pela Ponta do Padrão, Tomé de Sousa e comitiva, em seis embarcações: três naus, duas caravelas e um bergantim, com ordens do rei de Portugal de fundar uma cidade-fortaleza chamada do São Salvador. Nasce assim a cidade de Salvador: já cidade, já capital, sem nunca ter sido província. Todos os donatários das capitanias hereditárias eram submetidos à autoridade do primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa.
Com o governador vieram nas embarcações mais de mil pessoas. Trezentas e vinte nomeadas e recebendo salários; entre eles o primeiro médico nomeado para o Brasil por um prazo de três anos: Dr. Jorge Valadares; e o farmacêutico Diogo de Castro, seiscentos militares, degredados, e fidalgos, além dos primeiros padres jesuítas no Brasil, como Manuel de Nóbrega, João Aspilcueta Navarro e Leonardo Nunes, entre outros. As mulheres eram poucas, o que fez com que os portugueses radicados no Brasil, mais tarde, solicitassem ao Reino o envio de noivas. Após Tomé de Sousa, Duarte da Costa foi o governador-geral do Brasil, chegou a 13 de julho de 1553, trazendo 260 pessoas, entre elas o filho Álvaro, jesuítas como José de Anchieta, e dezenas de órfãs para servirem de esposas para os colonos. Mem de Sá, terceiro governador-geral, que governou até 1572, também contribuiu com uma grande administração.
A cidade foi invadida pelos neerlandeses em 1598, 1624-1625 e 1638. O açúcar, no século XVII, já era o produto mais exportado pela colônia. No final deste século a Bahia se torna a maior província exportadora de açúcar. Nesta época, os limites da cidade iam da freguesia de Santo Antônio Além do Carmo até a freguesia de São Pedro Velho. A Cidade do São Salvador da Bahia de Todos os Santos foi a capital, e sede da administração colonial do Brasil até 1763.
Em 1798, ocorreu a Revolta dos Alfaiates, na qual estavam envolvidos homens do povo como Lucas Dantas e João de Deus, e intelectuais da elite, como Cipriano Barata e outros profissionais liberais.
Em 1809, Marcos de Noronha e Brito, o conde dos Arcos, iniciou sua administração, a qual foi muito benéfica à cidade. Em 1812 ele inaugurou o Teatro São João, onde mais tarde Xisto Bahia cantaria suas chulas e lundus, e Castro Alves inflamaria a plateia com os maravilhosos poemas líricos e abolicionistas. Ainda no governo do Conde dos Arcos, ocorreram os grandes deslizamentos nas Ladeiras da Gameleira, Misericórdia e Montanha.
Em 1835 ocorre a revolta dos escravos muçulmanos, conhecida como Revolta dos Malês. Durante o século XIX, Salvador continuou a influenciar a política nacional, tendo emplacado diversos ministros de Gabinete no Segundo Reinado, tais como José Antônio Saraiva, José Maria da Silva Paranhos, Sousa Dantas e Zacarias de Góis. Com a proclamação da República, e a crise nas exportações de açúcar, a influência econômica e política da cidade no cenário nacional decrescem.
Em 1912 ocorre o bombardeio da cidade, causado pelas disputas entre as lideranças oligárquicas na sucessão do governo: é destruída a Biblioteca e Arquivo, perdendo-se de forma irremediável importantes documentos históricos da própria cidade.

O Pelourinho

Pelourinho em 1900

 

A palavra Pelourinho, em sentido amplo, corresponde a uma coluna de pedra localizada normalmente ao centro de uma praça, onde eram expostos e castigados criminosos. No Brasil, e em especial o pelourinho de Salvador, o uso principal era para castigar escravos através de chicotadas durante o período colonial. Tempos depois do fim da escravidão no Brasil, este local da cidade passou a atrair artistas de todos os gêneros: cinema, música, pintura, etc., tornando o Pelourinho em um centro cultural.
O Pelourinho de Salvador é um local repleto de construções coloniais de diferentes tons de cor. Então, por todo o valor histórico-cultural, atualmente, o nome consta no Registro Histórico Nacional, é chamado de Centro Cultural do Mundo, foi certificado como Patrimônio da Humanidade, tombado pela UNESCO e, assim, permite a Salvador ser membro da Organização das Cidades do Patrimônio Mundial.

Principais Pontos turísticos

Entre os pontos turísticos mais conhecidos estão:
  • Mercado Modelo: uma das zonas comerciais mais antigas e tradicionais de Salvador abriga duzentas e sessenta e três lojas que oferecem grande variedade de artesanato, presentes e lembranças da Bahia.
  • Elevador Lacerda: um dos principais pontos turísticos e cartão-postal da cidade liga a Cidade Baixa à Cidade Alta.
  • Pelourinho: .
  • Igreja de Nosso Senhor do Bonfim: construída em estilo neoclássico com fachada em rococó.
  • Farol da Barra: localiza-se na antiga ponta do Padrão, no litoral da capital baiana.
  • Parque Metropolitano da Lagoa e Dunas do Abaeté: mantido sobre proteção ambiental, conta com uma das lagoas mais famosas do Brasil: a lagoa do Abaeté.
  • Ponta de Humaitá: localizada em um dos locais mais visitados da Cidade Baixa, conta com belezas naturais.
  • Farol de Itapuã: construído no século XIX, fica encravado entre pedras, na praia de Itapuã.
  • Solar do Unhão: o engenho, construído no século XVII, abriga atualmente o Museu de Arte Moderna da Bahia.
  • Dique do Tororó: lagoa artificial, localizada no bairro do Tororó.
  • Parque da Cidade: conta com cerca de 720 mil m² de área verde. É um local de preservação da Mata Atlântica, vegetação original da costa brasileira.
  • Parque Metropolitano de Pituaçu: parte do parque é coberto por mata atlântica, sendo a maior área verde de Salvador.
  • Forte de São Marcelo: erguido sobre um pequeno banco de arrecifes a cerca de 300 metros da costa, destaca-se por se encontrar dentro das águas.
  • Fonte Novaprincipal estádio de futebol da cidade, sendo que atualmente foi demolido e está sendo construída a nova Arena Salvador.

Prefeitura divulga programação oficial do aniversário de Salvador

Leiam nos links abaixo:
http://g1.globo.com/bahia/noticia/2014/03/prefeitura-divulga-programacao-oficial-do-aniversario-de-salvador.html
Para saber mais sobre a história da cidade de Salvador clique aqui
Mais sobre Salvador nos links abaixo:
Materia publicada em 29/03/2012 no Blog do Lu Cidreira
Leiam mais sobre a nossa cidade no Blog do Lu Cidreira matéria publicada em 29/03/2011
Vejam mais sobre esta linda cidade no Blog do Lu Cidreira publicado em 29 de março de 2010

quarta-feira, 26 de março de 2014

Parabens Filho Wallace!

 Hoje festejando; SIM.
Não existe nenhum ser humano perfeito.
Muito menos mães, nem pais, filhos, netos ou amigos.
O que mantém pessoas juntas é o amor do gostar, do saber noticias boas ou ruins, mas saber;
E é o amor que me trás a essa postagem.
Meu filho caçula Wallace Kyoskys que não é um filho perfeito e muito menos tem uma mãe perfeita; completa nesse dia 27 de março seus 26 anos.
Quero registrar a alegria de ter conhecido a maternidade através dos dois filhos que tenho. Mas Wallace desde menino... é corajoso, intrépido, ávido por conhecer o mundo e suas possibilidades. Aos sete já tocava violão, logo já dominava outros instrumentos e antes da maioridade convenceu o irmão mais velho cinco anos de passarem por uma audição (prova) que os levaria com mais de 30 outros artistas para uma temporada nada mais que na Arábia Saudita em 2006. No  ano seguinte já tendo o irmão casado, Wallace prestou-se  a outra audição(prova) para integrar elenco do Circo Roda Brasil em SP. Ainda me lembro do dia 27 de março daquele ano, ele recebe em casa a ligação comunicando ter ele passado na prova e até 10 de abril já esta morando sozinho em SP. Mais um ano e Suécia, depois: Teatro Mágico, Parlapatões e muitas outras que nem sei...
O fato é que, admiro esse jovem corajoso e vencedor por acreditar em seus sonhos. Parabéns Wallace, meu querido filho caçula.
Você e seu irmão foram filhos planejados, todavia você deveria ter nascido até 20 de março, era a data prevista e agendada. Contudo não quis nascer e só o fez no dia 27 de março, ultimo dia possível para que nos dois sobrevivêssemos, quando fui submetida a uma cirurgia.
Esperou para nascer nada mais, nada menos que no Dia do Circo.
Parabéns filho lindo, eu amo por esses 26 anos de alegrias que enfeita minha vida, a vida de seu pai, a vida de seu irmão, de Ana Clara e de toda nossa família.
Obrigada por não ser perfeito e saber ser feliz respeitando os limites daqueles que te cercam. Obrigada por não exigir uma perfeição que eu, sua mãe não teria para oferecer.
Que bom ter seu sorriso enfeitando nosso caminhar.
Com amor,meu beijo e meu abraço.
Catiaho Alc
27 de março de 2014














O meu mestre e amigo não aprova quando eu publico texto não meus; todavia há momentos nessa minha vida que somente Clarice me traduz.

E vivo um momento assim; :feliz e cheio de possibilidades. Quando leio Clarice eu
consigo vislumbrar o daqui a pouco e
isso me faz bem. Bom dia gente linda!
Catiaho Alc.


(...)
Teu Segredo
Flores envenenadas na jarra. Roxas azuis, encarnadas, atapetam o ar. Que riqueza de hospital.
Nunca vi mais belas e mais perigosas. É assim então o teu segredo. Teu segredo é tão parecido
contigo que nada me revela além do que já sei. E sei tão pouco como se o teu enigma fosse eu.
Assim como tu és o meu.
( Clarice Lispector )
(A Descoberta do mundo: crônicas – Página 314)

(...)
Mas há a vida que é para ser intensamente vivida, há o amor.                                                                                                              Que tem que ser vivido até a última gota. Sem nenhum medo.                                                                                                                         Não mata.                                                                                       
  ( Clarice Lispector )                                                                                                                         
       (A descoberta do mundo: crónicas – Página 373)

terça-feira, 25 de março de 2014

Começando a revisão de minha obra e e porque não dizer a revisão de minha vida tambem: Um pouco do que me move quando Poeta...Clarice Lispector em Por Não Estarem Distraídos





Havia a levíssima embriaguez de andarem juntos, a alegria como quando se sente a garganta um pouco seca
e se vê que, por admiração, se estava de boca entreaberta: eles respiravam de antemão o ar que estava à frente, e ter esta sede era a própria água deles. Andavam por ruas e ruas falando e rindo, falavam e riam para dar matéria e peso à levíssima embriaguez que era a alegria da sede deles. Por causa de carros e pessoas, às vezes eles se tocavam, e ao toque – a sede é a graça, mas as águas são uma beleza de escuras – e ao toque brilhava o brilho da água deles, a boca ficando um pouco mais seca de admiração. Como eles admiravam estarem juntos! Até que tudo se transformou em não. Tudo se transformou em não quando eles quiseram essa mesma alegria deles. Então a grande dança dos erros. O cerimonial das palavras desacertadas. Ele procurava e não via, ela não via que ele não vira, ela que, estava ali, no entanto. No entanto ele que estava ali. Tudo errou, e havia a grande poeira das ruas, e quanto mais erravam, mais com aspereza queriam, sem um sorriso. Tudo só porque tinham prestado atenção, só porque não estavam bastante distraídos. Só porque, de súbito exigentes e duros, quiseram ter o que já tinham. Tudo porque
quiseram dar um nome; porque quiseram ser, eles que eram. Foram então aprender que, não se estando distraído, o telefone não toca, e é preciso sair de casa para que a carta chegue, e quando o telefone finalmente toca, o deserto da espera já cortou os fios. Tudo, tudo por não estarem mais distraídos.

( Clarice Lispector )
(do livro A Descoberta do mundo: crônicas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984, p. 508)
http://www.poesiaspoemaseversos.com.br/

segunda-feira, 24 de março de 2014

silvioafonso em: CÉTICO E CRISTÃO...





Vibrava, a minha intuição, como um alarme de incêndio e eu corri como ninguém. Viajei três horas sem descanço,
tirei a camisa, sapatos eu os joguei longe e tropecei nas calças.
Esqueci das meias e corri pro quarto. Ela estava ali deitada,
nua por saber-se só, parecia dormir. Tive ímpetos de me atirar por sobre aquele
corpo lindo, mas a tempo, travei o meu desejo para olhar...
Namorar... Lamber com os meus olhos todas aquelas sinuosas curvas, mas eu não
resisti ao volume que as suas coxas não deixavam esconder.
Delirando eu me sentei ao lado dela e sem perder nenhum detalhe eu acariciei
seu rosto, desci pelo pescoço e deixei ali um beijo.
Corri a mão pelos seus ombros e estacionei no seio. Seio liso e quente,
aveludado como a pele de um anjo, macio como os lábios da cabocla e eu o
engoli. Lambi um e a um enquanto os meus carinhos buscavam pelos relevos que as suas coxas espremiam.
Ali eu descansei a minha boca. Permaneci na confluência das duas pernas na
altura da virilha e eu as separei. Nem um gesto, um movimento ela fez, sequer.
Desgarrei uma coxa da outra e entre elas eu depositei
a minha boca. Tive febre e ardiam em chamas os meus lábios.
Fogo que eu passei para o lugar que eu lambia. Esfregava nela
devagar os meus loucos desejos. Abri o seu pecado e mordisquei o botão
dos sonhos dela, que não resistiu. Abriu-se em duas, arreganhou a
sua vida e deu à luz ao impossível para não abortar o sonho.
Mordi as suas coxas, para me perder no
labirinto do amor maior onde nasceu,
germinou e cresce o conhecimento e as vontades de um corpo
que não vê fronteiras, não tem parâmetros, nem tem limites.
Urros, berros, palavras sem ordem e eu me perdia. Não sabia
meu nome e nem se eu era o homem ou a mulher.
Se eu era um pássaro ou um selvagem animal eu não sabia.
Andei em círculo, voltava aos pontos de partida e de chegada
Mamei seu sexo e esqueci meus sonhos,
deitei entre os seus seios e dormi nas coxas dela para despertar em tempo de saber o meu apêndice abocanhado
por uma serpente. Passei a guarda e cravei
o que trazia na metade do meu corpo, um fardo grande, grosso, escomunal do meu vigor na sua alma...
Num grito me liberou rijo como a rocha em
busca da gruta onde abrigou-se, fugiu daquela boca quente e
gulosa e lá entrou sem bater. Entrou sem saber se o espaço estava livre
e num supremo esforço fez-se maior e dividiu o espaço
com os ansêios e os desejos. Deixou na mulher amada, uma puta adorada que eu bati na cara, um riso amarelo,
e no sexo um rosado sem medidas e sem
perdão. Fechou-se em concha, cravou as unhas na palma das
próprias mãos, crispou o cenho e num grito de vitória, de agonia
e quase dor viu o orgasmo explodiu pelo seu corpo e nele
permaneceu por toda a noite e só ao amanhecer lembrou-se do
sonho, enquanto eu sorrindo, virei para o outro lado e novamente
adormeci.

silvioafonso

silvioafoso....22/09/2005

domingo, 23 de março de 2014

POEMA OVERDOSE DE AMOR






OVERDOSE DE AMOR

Amar deve ser viver com fervor
Haverá permanente e amoroso sentimento
Overdose de amor
Sonhava, estava noutra dimensão
Sentia-me elevar no ar com ardor
Fora alado para a ocasião
Pelo meu angélico monitor
Alazões me conduziam com visão
Noutra galáxia com perícia e pundonor
Rebocavam moderno trem, me apanharam de antemão
No espaço voava, procurando o luzidio amor
Fixaram uma sacada, ali estava uma bela mulher e ele à mão
Sua serenidade era como a de uma flor
A sabedoria, parecia ser seu pendão
Mulher flor, mulher serena de amor
Mirou-me com muita atenção
O meu anjo protetor
Então voou, da mulher ficou fixação
Numa prece ao Senhor
Meditativa mas de curta duração
Aconteceu overdose de amor
Ficou tonificado meu coração
Overdose de amor!....
Daniel Costa

EU E VOCÊ - POEMAS - IMPRESSO E EM PODER DO AUTOR


O LIVRO - EU E VOCÊ - POEMAS, que como autor de oito livros lançados, no mercado livreiro em cerca de três anos, tenho a veleidade de afirmar estar a  lançar uma pérola da poesia LUSÓFONA.
O livro tem muitas afinidade com o Brasil. Com o preço de 12.90 €uros, este pode ser pedido, com morada para: dan.costa@zonmil.pt
Em todas as capitais Federais, há banco postal que faz o câmbio e envia o pagamento.
Pode pedir o livro, enviando morada. Depois de o receber enviará o pagamento.
Daniel Costa - Escritor Académico da ALAF - Academia de Letras e Artes de Fortaleza, CEARÁ-


Maratona poética - VOLÚPIA


Essa noite não fui a tua procura...
Quis deixar-te saudoso,
Desejoso de mim... tua cura!
Quis que sentisse minha falta...
Falta do meu corpo quente
Que te deixa alucinado, ardente!
Mas o feitiço virou...
Fui eu que fiquei demente, carente
Sentindo minha pele
Arder em chamas, desejando
Doidamente, está na tua cama.
E assim, insone, vi a aurora chegar...
Sozinha, voluptuosa por te amar
Desejando com ardor
Sentir teu corpo ardente,
Tua paixão e teu amor...

Nádia Santos

Blogs:
Gritos da Alma
Só quadras
Contos e poesias

Maratona Poética- BARCO DE MÁGOAS














Balouçando sobre o negrume do mar... e sem direção...
Está o meu barco de tristezas... reais...
Iluminado pela lua a chorar... na imensidão
Do céu repleto de belezas... e cristais;

Estrelas tristes a derramar... solidão
Sobre minha alma de incertezas... e sinais...
De espinhos que ainda estão a perfurar... meu coração...
Querendo lançá-lo nas profundezas... com os demais;

Vou pela noite fria... solitária...
Jogando esperanças... ao vento
E coloridas flores... pelas águas...

Silenciosas da fantasia... imaginária
Onde as lembranças... de um sentimento
São carregadas com minhas dores... pelo barco de mágoas;

Samuel Balbinot

lapidandoversos.blogspot.com.br



sexta-feira, 21 de março de 2014

Além de ser Sexta-feira , dia que adoro, aproveito para comemorar uma data especial(atrasada)!!!!

PARABÉNS A TODOS OS BLOGUEIROS E BLOGUEIRAS!
LEVEM OS SELOS QUE COLECIONO E GUARDO PARA  ESSA DATA.
Aconteça o que acontecer façam como diz  a musica: "Não para, não para não para não!"
Vamos celebrar juntos e postando a todo vapor.
Conquistei meu lugar na escrita por meio de meu primeiro blog em 2006 ainda.
Hoje  administro mais de 60 blogs meus e tenho a alegria de ser incentivadora
de muitas pessoas  que desejam escrever e não sabiam por onde começar.
Samuel Balbinot, é meu pupilo, relutou muito em ter um blog e hoje já tem muitos seguidores(as).
Há muitos blogs de minha apreciação. Gosto de TODOS QUE SIGO 
...
MAS
Vou citar dois que representarão todos blogs de minha preferência:
Descaradamente adoro e amo sem concorrência  é especial na minha vida
dentro e fora da blogsfera o Blog do Palhaço Poeta http://palhacopoeta.blogspot.com.br/
e flerto  com os blogs Paulo dou ênfase  aos 2:
 Como era fácil fazer sexo  e o Foto Falada
http://adoraonoturnafeminina.blogspot.com.br/
http://tamburrofotofalada.blogspot.com.br/

Bom dia  e bjins!!!!
Catiaho Alc.





.

Ei!

O que estou escrevendo aqui NÃO É PESSOAL E NÃO SE

REFERE A NINGUÉM DA VIDA VIRTUAL E SIM DOS MEUS VIZINHOS

DE BAIRRO, OK?

Escrevo aqui para me expressar somente. Penso que estamos vivendo mais um dia e que devemos ser gratos a Deus e aproveitarmos todo aprendizado que esse dia nos trouxer. Devemos: usar máscara, mesmo os já vacinados , usar álcool gel, lavar as mãos ao chegarmos da rua, deixarmos os sapatos do lado de fora até serem limpos, evitarmos contato físico com pessoas que não vivem no mesmo recinto, evitar viajar (sem ser necessário) viajar a lazer nem pensar, não é hora de lazer, ainda que secos para tal estejamos. Eu ando com muita saudade dos meus amigosafilhados, das minhas irmãs e meu cunhado e de ver minha casa no RJ que está fechada desde janeiro de 2020, quando lá estive. Uma coisa tem me chamado muito a atenção: Parece que já terem sido contaminados e terem sobrevivido e a possibilidade da vacina, já deu a algumas muitas pessoas a ideia de estarem totalmente livres de contaminação, bem como os que já tomaram a vacina e passaram a ficar descuidados. Isso me preocupa muito. Estou reclusa em casa com meu marido e filho caçula há mais de 1 ano, vejo muito pouco meu filho mais velho, esposa e filhas que moram na cidade vizinha. Detesto não me sentir livre para ir e vir e mesmo para caminhar na orla que fica ha 3 ruas da minha casa. Vamos resistir mais um pouco, vamos preservar nossa saúde física e mental o mais que pudermos. Por hoje é o que eu penso; caso entendam que eu esteja errada: me perdoem. Bjins de bons dias a todos. CatiahoAlc.

Postagens mais visitadas

Atua LIz Ações