Web Statistics

Minhas Frases preferidas desde sempre:

"A felicidade de um amigo deleita-nos.

Enriquece-nos. Não nos tira nada.

Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade)

não existe."

Jean Cocteau

...

"Saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Rubem Alves

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

OBSERVAÇÃO NECESSÁRIA

LEITORESAMIGOS, Vocês já devem ter notado que as Publicações no Espelhando são compostas de mais de um item: Um Texto - Uma Can Cão - uma Poesia - IMagens. Deixo claro que: 1- Sou a única responsável pelas publicações 2- e seus conteúdos. 2- OS Itens das Publicações é para que CADA UM AMIGOLEITOR SÓ LEIA O QUE DESEJAR: OU O TEXTO (CON VERSA) OU A POESIA (COM VERSOS) OU OUÇA A MÚSICA (CAN ÇÃO) OU AS IMAGENS (FOTOS). CONTO COM A COMPREENSÃO DE VOCÊS QUERIDOS LEITORESAMIGOS CatiahoAlc.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

CoNs TaT AçÃo E Gosto de Blogosfera SIM ( Poesia para quem é de Poesia e Reflexão pra quem é de Reflexão)



CoNs TaT AçÃo

Hoje minha alma pede cuidado
Meu coração pede afeto
E eu mesma peço atenção

A Vida é sempre boa
A Família esta sempre bem
Mas Eu mesma estou me deixando pra trás

Ninguém tem culpa
Se não Eu mesma
Desleixada de meus quereres

Esqueço com certa facilidade
Que o meu amor proprio
É só meu e depende só de mim

Depois das lágrimas derramadas secretamente
Nasce o novo dia e com ele o espelho da verdade
Sou Eu por Eu mesma e ponto

Seguir em frente não é nada ruim
Olhar para minhas coisas é um grande prazer
E Eu não preciso mudar em nada

Vejo claramente que  os Outros
Estes sim se quiserem me acompanhar
Precisam mudar Sim
CatiahoAlc/301001713:43


E Gosto de Blogosfera SIM 

Eu amo Escrever na mesma proporção que amo Ler.
Meu filho mais velho é o responsável por eu conhecer A blogsfera.
Pois ele na adolescência apresentou uma dificuldade na manipulação com o papel e em seguida uma outra dificuldade em ler com a página deitada. Era mil novecentos e noventa e sete e compramos nosso primeiro computador de mesa.Gente como foi caro! Líbia Busquet generosamente nos emprestou dez cheques para a compra ser efetuada em um loja na Tijuca/RJ. 
Foi uma solução para meu filho, pois dai em diante pode ler nas páginas em pé com muita facilidade. E por  prestar atenção nele que acabei me apaixonando por uma forma de leitura extraordinária a da Blogsfera e seus Blogs. Quando percebi já estava  abraçada a causa da plataforma denominada Blogger e vislumbrei a possibilidade ler na tela páginas tão diversificadas e de forma estática (nessa que não falo necessariamente com o autor), entretanto posso comentar quando possível e ele me responde se assim desejar.  Fato: Eu gosto de visitar os Blogs. Gosto de ler e conhecer os pensamentos dos autores em forma de seus textos seja Poesia, Crônicas, Contos, Pesquisas, Piadas, Frases , Entrevistas, Receitas Culinárias, Desbafos, Esporte Paginas Pedagógicas, Paginas Literárias... em fim eu gosto de ler em Papel, gosto de ler os Blogs nas telas do computador e agora na tela do celular.
Não tenho administrado bem o meu tempo e por isso tenho conseguir ler, mas não tenho conseguido comentar. Pois comentar não é somente deixar algo para saberem que lá estivemos. É de fato interagir e fazer uso do espaço tão gentilmente ofertado a nos leitores. Eu não gosto menos de ler blogs que tem o espaço para comentários fechado. Eu mesmo tenho muitos blogs de minha administração tem
a pagina de comentários fechada.
Preciso parar de escrever agora, por o trabalho me abraça e tenho de dar conta dele.
Todavia voltarei a este assunto.
Catiaho Alc./ReflexodAlma


sábado, 28 de outubro de 2017

Vou ali


Sonhar um pouco
Pra voltar
Sonhando em dobro
Vendo as cores
Misturadas
Nessa aquarela
Da esperança

Vou ali
Sonhar um pouco
Deixando pra trás
A desilusão
Descer a vida
Por esse belo
Corrimão

Vou ali
Sonhar um pouco
Colher belas flores
Com as mãos
Vou correr junto com
As borboletas
Pois Poeta Sou e boba sou Não

CatiahoAlc/Alc./ReflexodAlma/
TNI.
194818013015



segunda-feira, 23 de outubro de 2017

É. Tem. Mostra.


É
        Tem
                   Mostra
É 
O sopro
O hálito
O gosto
     Tem
              A cor
                         A forma
                           A sede
Mostra 
O jeito
  Com jeito
                     Mostra 
                            O tempo
                                      O senso
                     É o sopro da cor que mostra o jeito
                                     É o brilho da forma que tem o tempo
                                                                 É o gosto que tem a sede do senso               
           E 
                Eu
                             Assumo
                                 Gosto
                                     Do
                                                Gosto
                                                      Com
                                                               Gosto
                                                   É
                                                      Tem
                                                     
                                                             Mostra
                                         CatiahoAlc./Reflexod'Alma
                                      710201329032
                                     TI

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

E a Tarde vem dEs PrE tEn CiO sAMen Te ou Ei VoCê AÍ: Presta AtEnÇãO: ReflexãoxPoesia


A Tarde chega e 
Numa das tardes da minha linda e bem vivida vida, resolvi dar uma volta por perto de casa.
Já que estava
descompromissadamente caminhando resolvi entrar em uma lotérica e conferir o saldo de minha conta.
Pois bem, entrei na fila constando dez pessoas em minha frente. Tranquila aguardando minha vez não pude deixar de observar as pessoas e tudo ao meu redor. A fila sem pressa segui seu curso. Até que uma mulher atras de mim, portanto a decima  primeira na fila, atendeu o celular, começou a falar e a falar. Nesse falar ela passou a também se movimentar e a andar de um lado pro outro.
 Logo faltavam apenas duas pessoas para o meu atendimento. A tal mulher que falava ao telefone ao se movimentar passou de trás de mim para minha frente. 
Fiquei observando. Logo faltava uma pessoa a minha frente, a mulher ao telefone estava ainda efusivamente  falando e em movimento, tão logo chamaram:
-O próximo! Ela sem olhar para lado algum se dirigiu ao guichê e falando ao telefone seguia no atendimento.
Pela primeira vez em toda minha vida me pronunciei. Perguntei a moça atras de mim: - ela está na minha frente ou na sua? - a menina sem graça disse - na minha né... - Eu não pensei duas vezes, me adiantei alguns passos toquei no ombro da moça que ainda falava ao telefone e disse a ela - Desculpa Moça, dessa vez você segue aí seu atendimento, mas na próxima presta atenção, pois você estava na fila e antes de mim. Segue seu atendimento, mas presta atenção. A  mulher ainda falando ao telefone, falou pra atendente -me dá tudo meu aí. Pegou tudo e com ignorância voltou ao lugar dela na vila atrás de mim, mas não deixou de dizer: - eu não ligo pra essas coisas, eu hein! -eu que estava afiada retruquei - eu também não ligo! 
Ela de cara feia olhou pros demais da fila e viu que todos estavam de cara feia pra ela. 
Eu sendo atendida, saí dali satisfeita por ter pela primeira vez na minha vida reivindicado um dinheito que era meu e só meu!
CatiahoAlc.







E a Tarde chega
 dEs PrE tEn CiO sAMen Te


E o dia que já veio faz tempo
Caminha para seu fim
E com sua ida chega 
a tardinha por vir
Com ela trás seus encantos
De sonhos na mente a definir
A tarde tão mansa se chega
Impõe-se e a  muitos deixa a sorrir
No mar as ondas aumentam
Morna está a água

 Em ondas em seu vai e vem
Molha areia

Apaga as marca recentes
Encantados todos os que com

  O Mar se envolvem
Os que

 De sua magia se servem
E em sua areia se divertem
Aqueles que na própria areia se entregam
A mulher

 O homem
A a criança 
Até mesmo  pequenino
Os pescadores em seus barcos voltando
 Para casa com a tarde caindo
Os namorados amantes sempre sorrindo
O poeta e o pintor da paisagem vão se servindo.
Eis que todos esses encantados 

Com entardecer  surgindo
Seguem sempre a vida 

Prosseguindo
CatiaoAlc./ReflexodAlma
 05 de abril de 2008/ 01.32 texto inspirado na tela de Raphael

terça-feira, 17 de outubro de 2017

ExtrEmOs do rECoMEçO ou lEmBrA aMoR?




Tão salutar acordar 
e esticar braços e pernas
alongar todo corpo 
até sentir um pouco do que Artaud diz
o corpo se espalhar em mil pedaços diversos
Sentir a vida retomando as entranhas
 é um pouco desse esticar maravilhoso
Junto com ele vem a vontade 
de soltar o espreguiçar 
guardado junto com o 
quase gritar
Então assim
 a vida parece se renovando 
enquanto os pedaços espalhados 
buscam o caminho de volta ao corpo
 o quase grito com o total esticar
 segue em direção a mundo
que espera ali
bem aos pés da cama
E a vida segue sem receio
em
ExtrEmOs do rECoMEçO
como diz a canção
" LeMbRa aQuELe TeMPo AmOr? 
FoI aLi qUe CoMeÇou mInhA FelciDaDe"
Catiaho Alc./Reflexod'Alma
11131171009
TNIRR

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Em Dia e Em Paz.


Em Dia
Comigo
Em Paz com a Vida
Sigo o Passo a Passo

É muito Boa 
Essa Sensação
De não Ter
Satisfação a Dar

É Perfeita
A Sensação
 Trabalho Haver
A Realizar
Mas nada com Obrigação

Se um dia o Calor é Forte e o outro  Chuva Intensa
Se a Noite Escura está e na Outra a Lua Acena
Com Calma podemos Ver
A Beleza da Natureza

Um semana Vai
E a outra já se Apresenta
Assim seguimos os Dias
Somando Alegria a nossa Existência
CatiahoAlc./Reflexod'Alma/TI
710201613221
Deixo meu desejo que Todos tenhamos uma excelente semana
e deixo
 Esta canção que Eu amo:
 Ouvir no meu dia a dia e seu
Interprete: Moska e a Letra: Admiração
Aliás eu Gosto de Tudo que este Artista Trabalha.




sábado, 14 de outubro de 2017

Espelho dAlma





Pensando na vida
É
Como olhar para uma lâmina de espelho
Não importando se inteiro ou se aos pedaços
Porque de qualquer forma é um inteiro
O ser que olha para ele
 É que está inteiro ou aos pedaços
Confesso  muitas vezes me ver
 Assim 
Distorcido,
Imagem 
Difusa 
Confusa
Fixando os olhos 
Até que os pedaços se juntem todos
Ele (o espelho) ali inteiro
E
Despedaçado que estava também
Então
Passando uma flanela nele e em mim 
Refaço a maquiagem
Acerto onde fragmentado me vi
Reforço as linhas dos olhos 
E da boca onde passo apenas um brilho
Percebo  precisar de roupas 
Para cobrir o  restante assim exposto
Aos poucos me recomponho
Já vejo o brilho nos olhos 
E o sorriso desenhado na face
Já posso olhar o mundo de frente
A partir 
de
 Mim
CatiahoAlc./Reflexo d´Alma
120308 ( EM REVISÃO)

terça-feira, 10 de outubro de 2017

De repente


Sei que de repente
 A pressa acabou
Apenas a compasso do coração importa
Não há necessidade de palavras
nem  promessas
Era tudo tão insuficiente 
 Tão impossível de acontecer
Agora não faz diferença
Já fez toda
Mas nesse exato momento
Nem antes nem depois

 O agora se mostra
Eternamente cristalizado
O céu é sempre azul
O dia é sempre claro
As nuvens sempre misturadas
O mar infinitamente sedutor
De repente
A festa acontece
Não mais  fora
E sim dentro
No profundo do âmago
O suspiro não é mais doloroso
Porém suave como notas
De uma linda canção de ninar
Os braços do outro não 
É mais o único refúgio
Pois o silêncio 
dentro do
 Ser
Também
Acolhe
 Abriga
De repente
 Tudo e faz tão lindo
Que nada mais faz diferença
Além do simples viver
Um dia de cada vez
Momento
A momento
Sem 
Pressa
Reflexo d'Alma 
0120.100509/TNI

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Quero que venha.


Que venha
não por fazer o caminho
nem para completar a jornada
mas que venha.
Venha porque há um desejo
imenso
intenso
Um desejo impregnado de uma vontade
de uma ânsia
impregnada
de algo muito mais forte
que qualquer paixão
Na verdade
não quero apenas que venha
por vir
por só achar que vem
Mas que venha porque
é um desejo imperativo de tal forma
que o impulsione
e que nesse ato
haja sentimento profundo tal
que ainda que tudo diga que não virá
que não vale à pena
ou que não tem objetivo
tenhamos a certeza
mais que tudo
de que já é certo
e definido
                                                                       que                                                                       logo
estará aqui
Por isso
venha


CatiahoAlc./Reflexod’Alma
TNI

Reflexão sobre a minha vida...





Eu sou observadora por natureza e introspectiva por escolha. Por conta de minha criação reprimida desenvolvi uma defesa de afastamento das pessoas e por muito tempo de minha vida adulta eu fugia de assumir minha posição diante da sociedade.
 *O jogo do contente* era minha forma de fuga e fazer as pessoas acharem que eu era insignificante, sem postura e sem opinião própria. Na verdade sempre temi ser ignorada ou preterida. Foi assim com minha mãe, ela preferia meus irmãos meninos. Cuidei das minhas três irmãs e dos meus dois irmãos. Entre os cinco eu era a mais velha, vista como mandona e demorei muito tempo para que me respeitassem com pessoa. Hoje há um bom entendimento entre nós. Já meu pai tinha um cuidado especial por mim, sou muito parecida com ele em temperamento. Na galeria da minha vida tenho meus pais e dois irmãos (in memoriam) e cuido para preservar viva a memória deles. Pois tudo o que sou devo a meus pais e a minha família de sangue. Graças a eles hoje tenho a minha própria família junto com meu esposo. 
Amo as profissões que abraçamos e que exercemos: Enfermagem hospitalar e Enfermagem do Trabalho (esposo), Professores de Arte, Direção Artística e Produção Cultural, Artistas Teatro (O Esposo e Eu), Circo e Teatro (Os dois filhos e ), Musica (Filho Caçula), Literatura (Eu) e Educação Física( Filho mais velho)
Na verdade amo ter exatamente a vida que eu tenho. 
Amo a família que faço parte: minhas três irmãs, meus dois irmãos, meus cunhados, todos os sobrinhos e sobrinhas e os filhos e filhas deles.
Amo a família que Eu e Meu esposo construímos: dois filhos, uma nora e duas netas.
Amo os amigos afilhados mais chegados que irmãos que temos a graça de conviver.
                                                      






                                                                                       





                                 Amo os queridos que a vida mantem ao nosso lado na jornada da vida.
Amo administrar meus blogs, publicar neles  e visitar os amigos da blogsfera, amo ler, comentar e admirar o trabalho de cada um.
Amo viver exatamente onde eu vivo e sou feliz aqui.
Amo e aprecio meu trabalho de editora e assessora editorial.
Amo os escritores e escritoras que fazem parte da minha pasta de trabalho, é lindo vê-los publicar um livros depois do outro e se realizarem como profissionais na literatura.

Em fim... que a vida siga seu rumo e que eu e vocês amigos leitores colhamos o melhor que a Vida nos proporcionar com alegria e leveza.
Feliz semana inteira pra nós!
Bjins entre sonhos e delírios
CatiahoAlc./Reflexod"Alma

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Sem Pudor.


E
Finjo que não ligo
Finjo que não sinto
Finjo que não gosto
Finjo que não entendo
Finjo que não existo
Finjo que não ligo pra nada nem pra ninguém
Finjo não perceber que não existir nada fazer diferença

Finjo sim e daí
E
Finjo porque não faz mesmo diferença
Finjo porque a dor é dentro do peito
Finjo que ser mais um é assim mesmo
Finjo que não ligo pra nada disso
Eu
Finjo sim 

Pois se todos fingem que aceitam
Então fingimos todos cada um por seu motivo e vamos vivendo
Então 
Fingir
 É como fugir
Fingir
 É enganar por fora 
Enquanto 
Apodrece-se por dentro
Finjamos todos
Finjamos sem pudor
Finjamos para não nos expor
Catiaho Alc./Refexod'Alma
entre sonhos e delírios

Texto clássico contido n livro Reflexo d'Alma 
Esse Texto está revisto revisado reformulado

Reflexão de uma Poeta
Vivemos em um tempo onde nos sentimos como eu me sentia na minha adolescência quando quase todo ato ou palavra de uma criança ou de um adolescente era questionado e na maioria das vezes era descartado.
Poucas vezes um adulto voltava atrás nos questionamentos ou mostrava coerência nas proibições ou censuras. Sempre contava o que eles achavam e eles queriam e ponto.
Eu nunca questionei a autoridade de nenhum dos adultos que passaram por minha vida, sempre fui inteligente para saber quem podia/mandava mais. 
Talvez seja por isso o eu não trago comigo acúmulo de magoa. 
Vivi muitos momentos muito ruins até os dezenove anos (quando me casei e passei a viver minha própria vida), a cada episódio eu incinerava a dor, mas guardava os acontecimentos negativos para acertar quando chegassem a minha vida de adulto. Isso para não errar no mesmo lugar onde os adultos de minha vida erraram comigo. Já os poucos, porém valiosos episódios bons/positivos eu guardava acesos na mente e eles sempre superaram os episódios ruins e ainda superam. Junto com meu esposo  formamos uma família equilibrada, hoje somos quatro adultos normais. Somos uma família real, procuramos não cobrar mais do que devemos a cada um e tentamos não mascarar os erros uns do outros e temos superado o dia a dia da vida.
Associando o Poema acima escrito em 2007 e revisto, repaginado e publicado acima*, eu como poeta e artista o associo a vida em nosso país: a cada nova denúncia, a cada novo por a cara de fora da censura, a cada desmando dos políticos eu me ponho dentro do poema e finjo sim: que nada vai aos tropeços ribanceira a baixo. 
Não gosto da igreja se misturando a política e deixando de lado a sua real missão (isso a meu ver quando ser social). 
Detesto o espaço dado as mídias e redes sociais metendo o bedelho em assuntos antes quase pessoais. 
Detesto assuntos íntimos (como preferencia sexual) sendo tratado, conversado e discutido por quem não tem Liberdade como padrão de vida.
Nem pensem que sou contra discutir esse ou qualquer outro assunto.
Sou totalmente favorável a discussão e ao diálogo., pois só  discutindo chega-se ao desequilíbrio e finalmente a reflexão. 
Contudo não é bem assim que tenho visto acontecer.
Jogam tudo nas redes sociais e depois surgem sanções e proibições em forma de lei.
Exs: Quem não tem nada a ver com o assunto ou quem tem a  ver de forma pessoal, (como é o caso do preconceito) discutem, fazem leis aprovam ou desaprovam e jogam tudo em cima da sociedade por puro partidarismo, não por lógica ou visando o bem comum( função da política a meu ver é cuidar do bem comum a toda sociedade).
Parece ser o povo (nós no qual me incluo) joquetes. Somente joguetes.
Meu marido e meu filho caçula curtem ver na tevê as questões politicas, uma vez parei para ver com eles e vi a votação do aumento de impostos sobre bebidas alcoólicas e material eletrônico (bebida nacional e peças de computadores e similares). 
Eu assistia uma transmissão ao vivo e ouvi os discursos inflamados de que aumentando os impostos iam inibir a venda de bebidas alcoólicas e das peças e material eletrônico.
O Lucro da taxação vai para quem mesmo?
No prazo determinado pude comprovar nas prateleiras: vinho barato nacional ou mesmo vinhos importados e cachaça que é produto nacional. Prestei atenção ao vinho que  de oito reais foi para treze reais. Os de quinze reais passaram a vinte e um. A cachaça nem vou citar. Já os produtos e peças para computadores eu conferi mas nem vou citar o preço de tal exorbitância.
Em tempo registre-se: Eu Não faço apologia ao consumo de bebida alcoólica, estou citando um fato que eu acompanhei da votação até ver em ação o votado.
Pergunto mais uma vez: O lucro da taxação vai para onde e para quem mesmo?
Sempre lembrando os que votaram esses aumentos não ingerem bebidas nacionais (as baratas/nacionais por ex.). E muito menos usam produtos eletrônicos com peças na linha que deram a ordem para o aumento.
Eu Não sou de escrever nessa linha, pois não sou cronista e do cronista ao poeta há uma enorme diferença, pois  cada um faz uso de palavra em uma direção. O poeta divaga sobre a vida, amores, paixões e desilusões e quase como um  louco escreve e Espalha seus poemas.
Já o cronista escreve sobre o dia a dia e empresta sua arte e genialidade para casos e situações Espelhando através de seus textos reflexão.
Pensando nessas questões é que 
Eu Sem pudor Finjo Sim.
Catiaho Alc/ReflexodAlma
71020103/TRRR
12:23H


domingo, 1 de outubro de 2017

Alma Solta



Ando tão de Alma solta,
tão de bem comigo,
que  tenho me dado ao luxo
de andar de mãos dadas com o vento.
Nada de brisa 
leve.

Ando tão de Alma solta
que  permito
sentir-me confortavelmente
Montada
no cavalo bravo da 
vida.

Ando tão de Alma solta
Que o espelho  não mais me mente
Já sem o medo da verdade
E simplesmente diante dele 
desfilo 
Nua

Ando tão,mas tão de Alma solta
Que não me deixo mais
prender por amores.
E livre cria da Vida
não escuto mais ninguém.
Ouço somente  a
Mim.
Catiaho Alc./ReflexodAlma
TNI


Que o mês de Outubro 
Nos traga Deliciosos Abraços
E acima de tudo
 Alegria e Paz.
Que os desmandos da política negativa Não nos envolva.
Que tenhamos acesa em nós permanentemente a Luz da Esperança
Que sejam 31 dias muito Bem Vividos
E Magistralmente Administrados.
Bjins e Abraço a Todos que por Aqui Passarem
Catiaho Alc./Reflexosd'Alma



.

Ei!

O que estou escrevendo aqui NÃO É PESSOAL E NÃO SE

REFERE A NINGUÉM DA VIDA VIRTUAL E SIM DOS MEUS VIZINHOS

DE BAIRRO, OK?

Escrevo aqui para me expressar somente. Penso que estamos vivendo mais um dia e que devemos ser gratos a Deus e aproveitarmos todo aprendizado que esse dia nos trouxer. Devemos: usar máscara, mesmo os já vacinados , usar álcool gel, lavar as mãos ao chegarmos da rua, deixarmos os sapatos do lado de fora até serem limpos, evitarmos contato físico com pessoas que não vivem no mesmo recinto, evitar viajar (sem ser necessário) viajar a lazer nem pensar, não é hora de lazer, ainda que secos para tal estejamos. Eu ando com muita saudade dos meus amigosafilhados, das minhas irmãs e meu cunhado e de ver minha casa no RJ que está fechada desde janeiro de 2020, quando lá estive. Uma coisa tem me chamado muito a atenção: Parece que já terem sido contaminados e terem sobrevivido e a possibilidade da vacina, já deu a algumas muitas pessoas a ideia de estarem totalmente livres de contaminação, bem como os que já tomaram a vacina e passaram a ficar descuidados. Isso me preocupa muito. Estou reclusa em casa com meu marido e filho caçula há mais de 1 ano, vejo muito pouco meu filho mais velho, esposa e filhas que moram na cidade vizinha. Detesto não me sentir livre para ir e vir e mesmo para caminhar na orla que fica ha 3 ruas da minha casa. Vamos resistir mais um pouco, vamos preservar nossa saúde física e mental o mais que pudermos. Por hoje é o que eu penso; caso entendam que eu esteja errada: me perdoem. Bjins de bons dias a todos. CatiahoAlc.

Postagens mais visitadas

Atua LIz Ações