Web Statistics

Minhas Frases preferidas desde sempre:

"A felicidade de um amigo deleita-nos.

Enriquece-nos. Não nos tira nada.

Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade)

não existe."

Jean Cocteau

...

"Saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Rubem Alves

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

OBSERVAÇÃO NECESSÁRIA

LEITORESAMIGOS, Vocês já devem ter notado que as Publicações no Espelhando são compostas de mais de um item: Um Texto - Uma Can Cão - uma Poesia - IMagens. Deixo claro que: 1- Sou a única responsável pelas publicações 2- e seus conteúdos. 2- OS Itens das Publicações é para que CADA UM AMIGOLEITOR SÓ LEIA O QUE DESEJAR: OU O TEXTO (CON VERSA) OU A POESIA (COM VERSOS) OU OUÇA A MÚSICA (CAN ÇÃO) OU AS IMAGENS (FOTOS). CONTO COM A COMPREENSÃO DE VOCÊS QUERIDOS LEITORESAMIGOS CatiahoAlc.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Co rA GeM



Coragem muitos 
Querem
Porém poucos abraçam com
Verdade
Melhor ficar só fingindo
Vontade
Do que enfrentar a vida de 
Frente
Coragem é receber  o que a Vida 
Trás
É assumir um 
Posicionamento
Não é só pagar as 
Contas
E ficar no 
Acomodamento
Coragem é ser 
Autêntico
Gostem da gente ou 
Não
É rir  ou chorar quando se tem 
Vontade
É gargalhar sem da censura ver a
Necessidade
É deixar na vida o 
Rastro
De saber viver a tal 
Liberdade
CatiahoAlc/ReflexodAlma
30/08/017
TI


segunda-feira, 28 de agosto de 2017

MUDANÇA, seja ela MUDANÇA DE VIDA OU MUDANÇA apenas.


1a magem Eu aos 15 anos 1977/2a imagem eu aos 52 anos 2014/
3a imagem Eu aos  54 quase 55 anos 2017
Mudança não é uma palavra bonita
Muito menos palavra feia 
É
Apenas
 PALAVRA
Que muita gente não quer
Pois mudar de um lugar pro outro
Desarruma a vida da gente
Todavia mudar de atitude
Nos faz ver e viver a vida como ela 
É
Eu gostava de mudar
De um lugar para o outro
Meus pais viviam assim
Vinte cinco anos de casados 
Mais de trinta mudanças
Conheci 
Casas 
Lugares 
 Gentes
Escolas 

 Muitas Bibliotecas
Assim seguia Eu
De criança a Menina
Até que um dia deitada em minha cama
Percebi em meu corpo curvas
Descobri então que a Mudança em mim se deu
Agora já não mais apenas Menina
A transformação me fizera Menina Mulher
Hoje aqui estou Eu
Mulher Poeta contente
Que todos dias me percebo 
Mudando e seguindo em frente
Na certeza da verdade
Da placa que um dia li
Para não mais esquecer
" Nada Muda se a Gente não Mudar"
Pois a verdadeira Mudança
Acontece na Gente
Vindo de dentro para fora
Expulsando mandando embora
A tristeza sem nenhum pesar ou sem
Qualquer demora
Catiaho Alc/Reflexo d'Alma/TI
2a feira, dia 28 de agosto de 2017

O Texto abaixo é parte da Mudança
 sendo processada

                                   Mudança...
   Por um ciclo inteiro minha vida foi dedicada á família, ao trabalho e aos amigos mais chegados que irmãos. 
Deus, a Arte e a Vida Literária me dão a graça de tê-los. 
   Nesse (ciclo/tempo) a morte rondou meus dias, como ronda o tempo todo a vida de toda gente, não sou exceção;  levou dois irmãos meus e de quebra levou a única pessoa nessa terra a beijar minhas duas mãos por duas vezes em dois encontros e com respeito mesmo sem conhecer-me de conviver, abençoou-me com seu sorriso único. 
   Entretanto se a Morte fez seu papel; a Vida não passou em branco e duas novas criaturinhas  fazem a alegria dessa Mulher Poeta que Sou. 
   Contudo de dois mil e quinze a dois mil e dezessete o tempo de transição de ciclo deu lugar a Transformação e ao tempo de Mudanças. Foram tempos sem viajar para ver com frequência os amigos mais chegados que irmãos e a família que mora distante. Foram tempos de muitos silêncios, muito trabalho, de boa compensação e de muita reflexão introspectiva.
   Em fim o novo Ciclo começou e trouxe consigo o retorno do tempo de liberdade, de viagens, de risos, sorrisos, gargalhadas e de reencontros inesquecíveis.
   Estive em um lugar fantástico em São João da Barra/ Campos dos Goytacazes/RJ. Especificamente a localidade de Atafona, lugar conhecido por um fenômeno da natureza. Estar lá me faz ASSIMILAR A QUESTÃO MUDANÇA como confronto, como se diante de um espelho eu visse o hoje todo cheio de recortes de um passado recente. Essa é a segunda vez que tenho a oportunidade de visitar esse lugar e o impacto causado é o mesmo: Espanto, Confronto e Profunda Reflexão. A estadia no SESC Grussai  foi ótima, a companhia perfeita e a hora de voltar para minha Pasargada chegou rápido. Contentes, satisfeitos Eu e o Al (meu par) nos despedimos dos amigosafilhados já com saudades, porém com o coração cheio de contentamento pelos momentos maravilhosos compartilhados. A viagem de volta foi muito boa. Era um domingo de Sol, céu azul, a Orla do ES cheia de pessoas alegres, pois viver aqui nesse lugar é um presente para quem escolhe viver aqui e para quem sabe dar valor ao bem viver. Carro no estacionamento, bagagem em mãos nos dirigimos para nosso prédio, eu queria muito ver minhas orquídeas que estão generosa-mente floridas. Ao abrir a porta o Al percebeu um barulho, deixei a bagagem na poltrona e fui conferir os quartos e os banheiros: tudo em ordem. Na volta o Al estava estático na porta da cozinha (que era de onde vinha o som) e pensem naquele sistema de irrigação dos jardins? Aquele que gira espalhando água em forma de chafariz... Pensaram? Pois é, assim estava minha cozinha fartamente irrigada. Um cano trincou e fazia esse efeito de chafariz. Pela quantidade de água isso deve ter acontecido no dia em que saímos em viagem, ainda bem que na cozinha o escoamento é bom para água através dos ralos.

Antes de sairmos em viagem eu voltei em casa três vezes: uma para conferir se as plantas estavam bem molhadas. a segunda para rever a janela do meu quarto  e a terceira exatamente para desligar todos os eletrodomésticos das tomadas, especialmente na cozinha, ainda bem que esqueci de fechar os ralos, procedimento obrigatório de fazer ao viajarmos.
Mudança é o tema desse texto, lembram?
Pois bem, não esbocei uma lastima. 
Não derramei uma lágrima, não movi uma palha que não fosse fechar o registro de água geral da casa.
O que eu deixei em casa antes de viajar?
 Uma casa limpa, arrumada, uma cozinha montada com moveis adquiridos ao longo desse 2017. Tudo muito bem arrumadinho para na chegada no domingo Eu descansar e na segunda feira pegar firme no trabalho. 
Pois a cada encontro com os amigos mais chegados que irmãos uma nova fase tem início em nossa vida.
   O que eu vi na chegada? 
   Todos os meus armários encharcados de água, toda minha louça dentro e fora dos armários molhada. 
Pela graça de Deus uma geladeira antiga e desligada que aguardava a quem doamos vir buscar, ela fez parede para que a água em jatos não fosse projetada no motor da nova geladeira que foi o único aparelho que ficou ligada na tomada.
   Eu e o Al nos abraçamos, nos beijamos, demos as mãos e nos prometemos remontar toda nossa cozinha sem pressa, e sem a ajuda de ninguém. Ligamos pedimos uma gostosa comida, brindamos com o presente do nosso amigoafilhado e fomos dormir em paz. 
Somente no dia seguinte, uma  segunda feira, cinza e chu-vosa Eu e somente Eu comecei a limpeza e por dias seguidos processei esse episódio desejando muito escrever sobre o mesmo, porém aguardando o momento de sentir essa Mudança acontecendo e promovendo resultados, fossem eles quais fossem ou sejam.
Quando contei a alguém especial pra mim o acontecido, eu disse "Graças à Deus"  e fui repreendida por esse meu sentimento de gratidão. 
Porém aqui nesse texto eu reafirmo e expresso a minha gratidão a Deus por morarmos em um primeiro andar, por Ele não permitir que a água em jatos afetasse outros cômodos da casa, ou ainda que fosse para fora do nosso apartamento oportunizando os vizinhos a chamarem a manutenção que certamente chamaria a companhia de água e um ou outro arrombaria o apartamento para solucionar o possível alagamento.
   Eu sempre pensava em como as pessoas se sentiam depois de terem seus moveis, roupas, documentos e etc. levados por uma enchente. Hoje eu sei. E sei não ser preciso perder tudo por uma chuva ou algum outro motivo, basta pensar ter a vida estabilizada, pensar estar tudo no lugar e no tempo mínimo ao invés de ter um espaço equipado e ocupado ter um espaço vazio e uma porção de pedaços totalmente impossibilitados de serem recuperados. Já passei pela perda de quem amo por morte e sei como é tentar seguir adiante. 
Já passei por assalto com tentativa de sequestro e sei como é mudar de Estado e refazer total-mente a vida em um lugar estranho. 
Já passei por uma cirurgia e apos a mesma já em casa de alta  perdi minha mente por 10 dias e sei como é só ter voltado a realidade por ter alguém que me ama como o Al me ama e Ele e só Ele conseguir me trazer de volta. 
Porém Eu não sabia como era estar feliz e de uma pancada viver essa sensação de vazio. 
Agora Eu sei e não é nada bom.
Sexta feira tudo estava quase arrumado e brindamos com a maravilhosa caipirinha do Al, feita com a *Jararaca* presente do amigoafilhado.
Sábado quando a cozinha já estava devidamente em ordem pude preparar em casa a nossa refeição e tomei a liberdade levar ao quarto (onde almoçaríamos), para o Al abrir um          maravilhoso vinho muito especial *presente* e brindarmos: 
*a Dádiva de  crer em Deus.
 *a Vida que temos.
*a Família&aosAmigosmaischegadosqueirmãos 
Esse conjunto nos faz sermos quem somos e nos possibilita  receber bem e confiantes a MUDANÇA; seja ela 
MUDANÇA DE VIDA OU MUDANÇA apenas.
CatiahoAlc/ReflexodAlma
segunda feira 28 de agosto de 2017 12:00h



segunda-feira, 21 de agosto de 2017

O Essencial para meu Equilíbrio


Minha cabeça sempre foi
 É e será um vendaval de ideias
 Projetos e ações
 Nunca delimitei o ir e vir dessas profusão de coisas
 No planos dos sonhos acontece da mesma forma
Eu quero tudo de bom para todos
Quero a felicidade geral da nação
 Entretanto não é todo dia o meu Dia do Fico
Fico brava poucas vezes
Fico revoltada quase nunca
Fico ansiosa nunca
Fico decepcionada somente às vezes e com pouca gente.
Para ser o dia do meu Fico 
Preciso de estar com o peito recheado de bons sentimentos
Com a mente levinha que nem nuvem de suspiro doce
Também não tenho medo de muita coisa
 Apenas dessas
Medo da Ação da Natureza
Medo da Guerra
Coisa que Tive e NÃO tenho mais
Medo das críticas sobre meus escritos
Sou e sempre serei atraída por desafios
Como 
Olhar o Céu riscado de raios
Ouvir o som do trovões
Entrar no mar no meio da noite
Essas três coisas me fascinam sempre
Já tive fobia
De do Contato com Gente
De ser Rejeitada ou de perder os que amo
Da Morte levar em rasteira levar os meus
Já tive
Hoje não tenho mais
A contrário do que possam deduzir 
Não sou Mulher covarde
Apenas mudo de estratégia
Meu objetivo é Vencer a Guerra 
E não somente uma Batalha
Pois Viver em Equilíbrio de Bem Comigo
Isso sim 
Me 
É 
ESSENCIAL
CatiahoAlc/21/08/2017 15:18 TI

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Vontades Novas



Eu não queria ter versos novos
Se minhas vontades
Novas não fossem
Mas elas são

Pois  me trazem
Certezas  e encantos
Que antes eu
Não tinha

Nada de mais
Ou de extraordinário
Apenas essa
Paz me conduzindo

Vontades essas
De me permitir mais
De fazer o respeito
Por mim de fato valer

É por ser Poeta
Que valorizo
Esse tempo de fazer valer
As vontades Novas

CatiahoAlc/ReflexodAlma
021051002

domingo, 13 de agosto de 2017

silvioafonso para DIA DOS PAIS de 2017: MEU PAI


Eu me lembro bem, como se fosse hoje, o meu pai deitado 
com a cabeça escondida entre as mãos e o travesseiro. 
Eu, menino e feliz corria e me jogava sobre a cama em cima 
dele. Eu ficava sem saber o que fazer com as desculpas que 
ele me dava ao dizer terem caído uns ciscos em seus olhos e 
com eles vermelhos, me abraçava, beijava o meu rosto e 
sorria pra mim. 
Hoje eu sei como é difícil esconder o pranto que não quer 
cessar. Como é difícil não chorar para não ter que explicar as
lágrimas. 
O meu pai chorou por não ter o mínimo necessário pra nos dar
e eu choro por coisas que não sabia existirem no meu peito e 
que agora me sufocam e me fazem, tão triste.
"Meu pai!
Saudades enormes de você.
Faço tudo para ser igual, mas vejo-me tão distante dos seus 
passos que penso, até, em parar de caminhar".


sexta-feira, 11 de agosto de 2017

O gosto da Vida



As vezes insípta 
Outras salgada
Assim me parece
O gosto da vida
É quase uma gangorra
Ora em baixo
Ora em cima
Muitas outras 
Parados no meio
Nem sempre somos 
Os comandantes dessas ações
Apenas nos vemos ser
Comandados ou empurrados
Não gosto nem de uma nem de outra
Aprendi a me mover
Conforme minha vontade
Uma vez alguém me disse
Ser Eu um ser adaptável
Impressão ilusória
Pois se o sembrante sereno
Associado  a minha voz tranquila
Nada revela o furacão dentro 
De meu peito
Muito menos o vozerio
Transitando em minha mente
Os serres são incoerentes
Falam o que não fazem
Fazem o não fechado em acordo
Ou mesmo desfalam o dito
Confesso que me condiciono a
Observar sem Absorver
Mas por dentro
A tristeza me berça
As lagrimas fazem fila 
Aguardando a noite
Quando todos dormem
E não haverá atenção
Sobre meus soluços
A vida não é menos bela por isso
Eu não sou menos feliz
Apenas aceito a parte que me cabe
E sigo adiante
Mal aguentando a hora
De virar essa pagina
E deixar o novo dia
Chegar trazendo de volta a minha
Tão valorizada e repeitada
Liberdade de ser eu mesma
E de poder com toda 
Minha alegria e satisfação
 Abraçar meu ir e vir
Catiaho Alc.
entre sonhos e delírios
11 de agosto de 201718:41

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Sob Sol ou Sob Chuva Eu SOU Poeta graças a Deus!


Esta foto foi tirada por meu esposo em um dos momentos felizes em um dos
maravilhosos passeios que fizemos com a famíliafilhadaamiga  mais chegada que
irmãos que temos a graça de ter. A cidade é Penedo RJ/Brasil.

Nos intempéricos da vida
Ilusão inútil não alimento mais
Sigo sendo realista
Abraçando sempre versos a mais
Se um dia nasce chuvoso
Agradeço ao criador
Pego minha sombrinha
E sigo no meu labor
Caso o Sol nos presenteie
Com seu brilho e fulgor
Caminho ligeira pela rua
Cuidando com esmero 
Do que foi confiado 
A vida é um presente
Acordar e sentir a vida
Um belo presente sempre inovador
Pra que valorizar as Dores
Se posso superar e sempre 
Ao novo dia a dia 
Dar o devidor valor?
Sou Poeta e assumo
Escrevo o que me manda o coração
Reúno tudo em uma prece agradecendo ao Criador
Em uma contante oração
Escrevo Versos diversos
Sob Sol ou sob Chuva
Afirmando com alegria:
Sou Poeta sempre
Sim senhor!
CatiahoAlc./Reflexod'Alma
07/08/017 15:35h TI

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Quando penso na Meta



Me encanto com a
Possibilidade
Da mudança
Do jeito livre
Da vida ser 
Prevista
Vista
Revista

Até
Imprevista
Penso na beleza do tempo
No caso
Sem descaso
Deixo a pressa
Calmamente
Abraço a
Meta mor fose
Saio da condição de
Lagarta
Descanso no casulo
Preparando minhas asas
Para o Vôo
Pois estas
Já não cabem mais
Nessa simplória
Mulher Poeta
Assim 
Borboleta
Com asas ágeis
Multi coloridas
Prossigo a jornada
Proposta pela
Meta
Da
Trans 
For 
Mação
Catiaho Alc./Reflexod’Alma

710207729112


.

Ei!

O que estou escrevendo aqui NÃO É PESSOAL E NÃO SE

REFERE A NINGUÉM DA VIDA VIRTUAL E SIM DOS MEUS VIZINHOS

DE BAIRRO, OK?

Escrevo aqui para me expressar somente. Penso que estamos vivendo mais um dia e que devemos ser gratos a Deus e aproveitarmos todo aprendizado que esse dia nos trouxer. Devemos: usar máscara, mesmo os já vacinados , usar álcool gel, lavar as mãos ao chegarmos da rua, deixarmos os sapatos do lado de fora até serem limpos, evitarmos contato físico com pessoas que não vivem no mesmo recinto, evitar viajar (sem ser necessário) viajar a lazer nem pensar, não é hora de lazer, ainda que secos para tal estejamos. Eu ando com muita saudade dos meus amigosafilhados, das minhas irmãs e meu cunhado e de ver minha casa no RJ que está fechada desde janeiro de 2020, quando lá estive. Uma coisa tem me chamado muito a atenção: Parece que já terem sido contaminados e terem sobrevivido e a possibilidade da vacina, já deu a algumas muitas pessoas a ideia de estarem totalmente livres de contaminação, bem como os que já tomaram a vacina e passaram a ficar descuidados. Isso me preocupa muito. Estou reclusa em casa com meu marido e filho caçula há mais de 1 ano, vejo muito pouco meu filho mais velho, esposa e filhas que moram na cidade vizinha. Detesto não me sentir livre para ir e vir e mesmo para caminhar na orla que fica ha 3 ruas da minha casa. Vamos resistir mais um pouco, vamos preservar nossa saúde física e mental o mais que pudermos. Por hoje é o que eu penso; caso entendam que eu esteja errada: me perdoem. Bjins de bons dias a todos. CatiahoAlc.

Postagens mais visitadas

Atua LIz Ações