Web Statistics

Minhas Frases preferidas desde sempre:

"A felicidade de um amigo deleita-nos.

Enriquece-nos. Não nos tira nada.

Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade)

não existe."

Jean Cocteau

...

"Saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Rubem Alves

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

OBSERVAÇÃO NECESSÁRIA

LEITORESAMIGOS, Vocês já devem ter notado que as Publicações no Espelhando são compostas de mais de um item: Um Texto - Uma Can Cão - uma Poesia - IMagens. Deixo claro que: 1- Sou a única responsável pelas publicações 2- e seus conteúdos. 2- OS Itens das Publicações é para que CADA UM AMIGOLEITOR SÓ LEIA O QUE DESEJAR: OU O TEXTO (CON VERSA) OU A POESIA (COM VERSOS) OU OUÇA A MÚSICA (CAN ÇÃO) OU AS IMAGENS (FOTOS). CONTO COM A COMPREENSÃO DE VOCÊS QUERIDOS LEITORESAMIGOS CatiahoAlc.

domingo, 29 de dezembro de 2013

POEMA AMOR INDIFERENCIADO






AMOR INDIFERENCIADO
Basta ser amor alado
Infinitamente distante:
 Eis amor indiferenciado
Numa diferente galáxia
Com uma luneta poderia ser revelado,
Num dos sonhos,
Parecia acordado
Um anjo me fez voar até ao infinito
Na galáxia sereneia, no planeta ramuado
Cavalgando um pónei.
Pónei cheio de genica e alado
Depressa voando
Ao jardim dos amores, soou a namorado!
Sem me dar conta, reparei
Vivia, consumava, um amor sem pecado
O sonho persistia!
Amor indiferenciado!...
Era noutra galáxia
Também devia ser neste globo amado
Este planeta
Conter somente amor e não pecado
Continuava a sonhar
Em estado de letargia, como que acordado
Reapareceu o pónei
Sempre alado
Veio tirar-me do torpor
Do sonho do amor indiferenciado
Fez-me zarpar
Contar a história no mundo do outro lado
Daniel Costa
Foto gentilmente, cedida por Severa Cabral escritora

sábado, 28 de dezembro de 2013

Um feliz Ano Novo a todos!!

Desejo que no ano que vem você possa rir um pouco mais de si mesmo. 
Que você possa, inclusive, achar graça de um comentários maldoso a seu respeito. 
Que você transmita o que gostaria de receber. 
Que você entenda que nem sempre vão acreditar em você, não importa o quão maravilhosas sejam suas intenções falando a verdade. 
E que isso não te faça uma pessoa desacreditada. 
Que você encontre alguém que não estava procurando. 
Que você encontre algo ou alguém que te faça sorrir todos os dias, mesmo longe. 
Que você ame um cachorro. 
O animal e o cafajeste – os dois te fazem aprender muito sobre a vida. 
Mas que você saiba a hora de abrir mão de pessoas que não te fazem mais bem. 
Que você seja apaixonada pelo seu trabalho. 
E se você não for, tenha coragem de deixa-lo. 
Sem dó. 
Sem medo. 
Que você não engane ninguém – principalmente quem você ama. 
Que você aprenda, de uma vez por todas, que tudo que vai, volta. 
Aprenda que todos esses clichês, são verdades mascaradas de poesia. 
Desejo que no ano que vem você aprenda a perdoar, a tentar novamente, a pensar menos no que “os outros vão pensar”. Aliás, desejo que você pense menos. Bem menos. 
Deixe seu coração atuar mais do que seu cérebro. 
Desejo que você volte a acreditar no amor. 
Ou nunca desista. 
O que eu desejo pra você em 2014, é que seu único medo seja cair por estar voando tão alto.
verdade feminina

                                            Angela Manzotti . Blogando por ai

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Meu desejo para este Tempo de Festas


Primeiro registro aqui  plena e muito orgulhosa  meu aniversario de 51 anos dia 30/12.
Seguindo o texto, quero realmente perceber cada pessoa de meu circulo cuidando de seus próprios interesses, focados em suas metas.
Essa é a única formula realmente eficaz para passar por essas festas sem arrependimentos, frustrações ou cobranças.
Muito importante também deve ser não manter no outro expectativas ou apostar cegamente em nada ou em alguém.
Digo essas coisas por ser esta minha forma de viver ultimamente.
Posso com tranquilidade afirmar saber o lugar de cada pessoa em minha vida e da consequência de cada ação praticada.
Não deixei de ser sonhadora, muito menos de investir no ser humano. 
Ainda amo e amarei inconsequentemente o outro, os outros, porém sem abrir mão do meu amor próprio, da razão e de cuidar de manter minha autoestima bem alimentada.

Sejamos plenos dentro desse tempo de festas e especialmente fora deles, porque a vida continua sempre.

Meus comprimentos sinceros:
A todos os leitores.
Aos queridos amigos colunistas.







Aos autores, os quais tive o privilégio de organizar editar,publicar e distribuir seus livros.



,

A minha família de sangue
 (filhos, noras e netas).



















A família mais chegada que irmãos.
Ao Amor Meu por esse ano de cumplicidade e mutualidade.









A todos:
Feliz Dia de Natal e Feliz Ano Novo!
E meu desejo um ano de 2014 cheio de Sonhos e Delírios

Catiaho Alc. 24 de dezembro de 2013


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

PORQUE É NATAL...

Todo ano é a mesma coisa: Dou presente como se tivesse comprado para mim e no entanto, recebo, como recebi agora, um pequeno embrulho, uma caixa de presente que pensei conter um relógio ou algo pequeno, bonito e caro. De fato era pequeno, bonito e caro: um cortador de charutos e o pior é que eu nem fumo. Na outra caixa uma bomba de encher pneu de bicicleta de corrida, mas nem ergométrica tem aqui em casa. Quanto ao resto, todos já sabem; bebe-se e come-se em dois dias o que em uma casa comum se come o resto do ano, e tome de beber antiácido...
Feliz Natal para todos, porque eu farei de tudo para que o meu seja razoavelmente razoável.

silvioafonso.

domingo, 22 de dezembro de 2013

POEMA LAMBUZAR

            

LAMBUZAR
Continuando a voar
Os deuses concederam-me
O condão de viajar no país Xalavar
Ainda e sempre corcéis me transportavam
Miríades de coloridas borboletas, a lambuzar
Por campos, muitos campos de flores
As borboletas no seu bichanar, pareciam amar
Os corcéis sempre alinhados
No aerbergue com que adregavam voar
Nele o poeta com esse condão
Sem ser notado
Por entre nuvens avistava mais jardins,
Mais jardins, mais borboletas a lambuzar
Continuava o seu périplo pela galáxia Sereneia
Noite de luz, não de luar.
Do planeta secundário
O seu som soava a domar
As flores nos, muitos jardins continuavam
Todo aquele universo, convidava a amar
As borboletas -  no seu vai e vem
Num incessante lambuzar.
O tempo que os deuses me concederam
Estava a terminar
Voava e voltava firme à terra
À terra dos infiéis voltar
Onde são raros o cavalos de raça
Menos, as borboletas a lambuzar
Muitos lambões, há
Faz falta amor, sem nunca acabar
Daniel Costa

POR ONDE CAMINHAS TU




Filtrei do meu passado
a dor de não amar
tua parte por igual
O homem cujo álibe não dorme
em meu ventre e não
nutre dos meus rios interiores
o sabor que ainda não há bebido
Por onde andas tu, aquele
que ainda não encontrei !
- eu quero te servir ! -



sábado, 21 de dezembro de 2013

Wish List

Minha Wish List de Natal, se estende para que o ano de 2014 seja realmente de decisões e realizações.

Ler mais
           Dançar mais
Rir alto
                 Comer algo que nunca comi
Comprar flores para alguém
                                Fazer mais exercícios
Parar de ter medo de errar
           Planejar uma viagem
Parar de fumar
                     Escrever um livro
Mudar a cor do cabelo
                                Ter atitude 

A todos um feliz Natal e um Ano Novo realmente novo!

Até 2014.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Minhas musicas tema nesse fim e inicio de ciclo de vida.


Nem tenho  como descrever tudo de bom acontecido até aqui. Sou franca em confessar nada ter vindo sem luta e empenho meu. Minhas unhas estiveram  gravadas em cada objetivo de tal forma e as tenho sujas e desgastadas. Coitada da manicure logo mais.
Porem o saldo é satisfatório, até deixei de usar o ' que' em exercício proposto por meu mestre na escrita. Tenho a caixa de rascunho cheia de e-mails escritos na hora da zanga, mas guardados para uma segunda leitura e assim não enviados. Não posso dizer ter sido bom guardar essas coisas, tive muitos pesadelos, falei muito durante o sono, deixando meu marido preocupado. Ele não entende ser eu  poeta e ter necessidade extrema de por tudo pra fora sempre. Cada  injustiça cometida contra mim, não revidei de volta, agi apenas. Estar bem com o par e com as famílias de sangue a e família mais chegada que irmãos me foi primordial para seguir sempre adiante de cabeça erguida e sem eles saberem de nada. Minha jornada é solitária.  Mas meu leal subconsciente não deixou nada guardado, por isso não pirei, o par sim: quase. Muitas vezes ao acordar estava ele com ar de preocupado e eu de nada lembrava. Mesmo muitas vezes extremamente injustiçada não cai, nem recuei. Sofri, porem renasci e  renasço e renacerei a cada  pancada. A recompensa  veio e esta vindo com força, falarei disso em outra postagem. Parei meu afazeres domésticos para escrever esse texto enquanto tomo minha bebida, pois a musica que ouço exige esse escrito Meu. Deixo  duas  musicas chave nesse momento Não sou a melhor pessoa do mundo, tenho muitas falhas, mas  sou honesta, franca, leal e sei ama. Ah isso eu sei. Agora e volto ao trabalho domestico. La pro  fim da tarde vou fechar meu expediente de editora com o Sr. Rubens, ele se fará escritor´em breve, no auge de seus 88 anos, O assessoro em um lindo livro sobre  a historia  do Espirito Santo.
Boa dia inteiro pra quem por aqui passar e curtam essa duas  musicas meu lemas de vida.
Catiaho Alc. 12:02 20/12/013




quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Depois da chuva vem o que mesmo?


Na minha parca visão, depois da chuva vem o mormaço seguido da limpeza
e no meu caso específico, vem a falta de paciência com bobagens tendo em vista
 o pouco tempo  de realizar muitas tarefas com prazo curto, isso porque  a chuva 
coibiu o ir e vir, não somente meu, mas de muita gente.
Esse ano de 2013 esta sendo (pois ainda  não terminou) um tempo de realizações,
porem como o iniciei, vou termina-lo: Sem vontade para a perda de tempo
com repetições e sem o descalabro de dar  honras a quem não me trata da mesma
forma. Minha máxima é e continuará sendo: Eu e o outro e os outros somos iguais 
em direitos, devemos nos olhar na mesma altura: a do olhar. Passei 50 anos honrando 
sem ser honrada. Dando excelência ser te-la de volta. Minha auto-estima esta bem e assim vai me acompanhar dia  30\12 quando completo 51 anos de vida; satisfeita com a família, muito bem com amigos mais chegados que irmãos e ainda por cima, plenamente realizada com meu trabalho . Penso ter aprendido a viver bem;  pois a Vida é Bela Sim e depois da chuva , o sol pode até aparecer, mas a vida segue de toda forma: com ele ou sem ele  e eu Sigo com certeza.
Catiaho Alc.



quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Muito Além do Cumulo do Absurdo: Amigo da Onça isso SIM.


Pelo menos penso  ser.
Depois  de minha narrativa deixem  suas  opiniões a cerca  do assunto.
Semana de chuva, muita chuva.

Tempo  de trabalho, muito  trabalho para todos.
Afinal é semana anterior a semana  do Natal.
Voltando a ao minha de minha indignação:  como já disse
dia de muita chuva, minha cidade alaga em muitos pontos  como em muitas cidades do Brasil, talvez  do mundo também.
Antes da história central, cito uma outra também com a chuva como cenário e não menos absurda.chove muito, todos tensos aguardam as noticias ou a melhoria do tempo, a pessoa em questão muito bem instalada em seu apartamento de frente para a praia liga para o cidadão seu funcionário e sem muita conversa solicita que ele saída de casa e vá até os pontos de alagamentos e voltado ligue para o celular  da mesma  informando como esta  a situação. Indignada como estou vou logo a segunda historia.
Pois bem, depois de dar  conta de suas atividades do do dia, o cidadão descansa em paz ao lado de sua incomparável e maravilhosa mulher. O celular dele toca e a esposa educadamente vai preparar um café.
É um amigo dele, fora de casa o cidadão se deu ao trabalho de ligar para o celular do ' amigo' e descaradamente pedir sua ajuda, acreditem o pobre ser  de carro não conseguiria chegar em casa  no mesmo condomínio do amigo. O pedido era exatamente esse: " Amigo, estou perto, deixarei meu carro no estacionamento seguro do Supermercado X, você pode vir até aqui me trazer um guarda- chuva?
A esposa preparando o café, não achou ser essa a proposta, o marido contou ao desligar o telefone.
Indignação é a palavra para expressar tal proposta.
Realmente é natal é há pessoas necessitando de pelo menos um olhar., mas cara de pau e falta de respeito ao outro tem limite, assim pensa a esposa sobre esse esse  tipo de ação. 
Eu depois de  ouvir historias como essas  penso: Será isso amizade?
Caso seja estou fora de relações desiguais dessa forma. Desculpem amigos, mas puta e indignada é como vejo situações como essas. Já detesto perceber  muita gente somente no
 " Venha nós e ao vosso e reino nada.".Enlouqueço   ouvindo  sobre situações de puro desrespeito e abuso. Busco viver relações de igualdade, quero viver com amigos a tal da reciprocidade e não estou disposta a seguir por estrada de via unica: Não mesmo! Esse dito popular cai bem nesse momento, posso até escreve-lo  errado, mas vai como lembro :
 " Quem muito dá, fica largo"
Catiaho Alc.
noite  de quarta-feira 18/12/013  21:00hs



segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

LÍNGUA INVEJOSA.

(Imagem da Internet)

Com o passar do tempo a névoa que nos cobria às 
vistas se desfez deixando à mostra a grandeza do amor que existe 

entre as pessoas.  

Não fossem o dinheiro, a inveja e as doenças, aqui seria o céu. Infelizmente esses três quesitos têm tirado o senso de ridículo de algumas que derrapam na pista e caem no despenhadeiro. 

Eu falo daquelas que não podem ver você dirigindo um carro novo sem pensar e quem sabe comentar ser o veículo fruto de roubo, de trapaça ou falcatrua. Poucos admitirão que você tenha trabalhado horas, dias, meses e anos a fio para melhorar a sua vida e a de sua família.  Muitos acharão que você fez o que certamente eles fariam se pudessem.  Essa gente é a mesma que inv eja as roupas que você veste, o emprego que você tem e os amigos que o cercam.  Nada de digno e decente são capazes de fazer para melhorar a própria vida. Quanto a melhorar ajudando os outros, nem pensar.  

É difícil entender o que vai na cabeça de um indivíduo que ao vir uma mulher elegante e bem vestida por um marido que não mede esforços em realizar seus sonhos, sai julgando e falando dela.

É claro que esses doentes estão pensando em traição.  

Esses caras não são outra coisa senão sonegadores.  Quanto as suas qualidades, há muito deixaram de existir.  Até os carinhos que dispensavam às esposas acabaram. Já não se apresentam na hora do rala e rola preferindo denegrir a imagem de quem os põe no chinelo e por isso picham a mulher dos outros.  

 Pura inveja.

Quando um jovem cursa uma boa escola e opta por trabalhar com as letras, nem sempre, mas tem acontecido de aparecer um imbecil  para apontar uma vírgula, s u postamente, fora do lugar ou até se calando por não ter entendido o texto. Agora, se alguém se atreve a escrever falando de sexo, sai de baixo, porque a falta de ereção que o prostrou  e o fez  transar com alguém do mesmo sexo o deixa amarelo, azul, roxo de ódio. Eles, eu acredito, já devem ter sido bons de cama, mas depois que o Viagra deixou de fazer efeito ficaram assim como a gente pode perceber; invejosos.

Eu fico pasmo com esse tipo de pessoa que ao descobrir que a mulher procura outro por não ter, dele, o sexo que merece, passa a achar que todas as mulheres casadas são vagabundas o que não é verdade.  Uma coisa, no entanto, eu preciso dizer aqui; no dia em que eu broxar farei de tudo para compensar o ato falho. Redobrarei a minha atenção, os meus carinhos e a minha paciência com a mulher que estiver comigo, ao invés de sair por aí excruciando a vida dos viris, como sou ainda. 

Nada de invejar os opostos.

Deus precisa perdoar aq ue les que não enxergam qualidade no próximo, não pensam em ajudar a quem precisa e nem capaz de entender que a maneira como tem vivido a vida é o que obriga a mulher a ter os casos que vem tendo às escondidas dele. 

Pelo menos é o que eu tenho percebido nas entrelinhas de tudo que tem escrito.

E para encerrar o assunto eu quero lembrar que essa gente não tem outro motivo para viver senão tentar diminuir do vizinho as qualidades que ele almejaria possuir. 

silvioafonso


domingo, 15 de dezembro de 2013

POEMA VALE DO ALIVIO



VALE DO ALÍVIO
Escutei um silvo
Não sonhei!
Eslava num dos vales do Alivio
Não viajava num planeta telúrico
Mas no País Alivio
Voava num veículo
Com a particularidade de voar e ser anfíbio
Atrelado a um par de corcéis
Sempre o soar Alivio
De outra órbita planetária
Onde amor soa a amarildo
Galáxia Sereneia
Na passagem do vale, trombetas em uníssono silvo
Avistando-se bonitos jardins de verdura e flores
Verdura frondosa de horto
Presentes amores
 Sonhos, de inaudito gosto
Cultura de insondáveis e agradáveis olores
Os corcéis continuavam a voar no posto
Por entre nuvens, sobre plumas e flores
Soavam trombetas
Anunciando rotas de amores
Entre inúmeras facetas
Belos sonhos e vigores
Demonstravam os céus, os édens
Jardins de encantos, floridos
Vamos construir no planeta Terra
Com verdade, a réplica do Alívio?
Fora a maldade,
Brademos: Alívio!...
Voemos e nos esforcemos;
- Governantes e governados, esforcemo-nos nesse sentido
Voemos nos caminhos,
Nos trilhos do Alívio
Daniel Costa

DESTINO INCOMPLETO


Vejo caminhos rodeados 
por uma grande encruzilhada
Por qual destes caminhos eu devo seguir?
Percebo quatro coisas para adentrar neles.
Em um dos caminhos
sinto a saudade do que vivi
No outro caminho
Lembranças dos amores que se foram
Já olho para o terceiro caminho
Está escuro nada vejo - Qual será o destino !
Finalmente a quarta e última estrada
Estou mirando um caminho de um projeto de vida
da espera e da conquista – Se não -
Acho melhor esperar mais um pouco
e ficar presa nesta encruzilhada para
escutar dentro de mim o silencio,
e deste silêncio quem sabe escutarei o canto de
 um grande pássaro azul
que cante na estrada que devo seguir
Seguirei assim ou serei
eu mesma guardiã de tudo
que sonhei um dia dentro
 de meu grande desejo de viver


sábado, 14 de dezembro de 2013

Verdades


Verdades

Como culpar o vento pela desordem feita se fui eu que esqueci a janela aberta?

Quero tudo, exatamente tudo em minhas mãos, quero vida ao extremo, sem limites, a esmo.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Hoje abraço

Esse  dia e sigo adiante
para minhas  novas  conquistas.
Afinal é sexta-feira
e tudo  de bom  posso
fazer acontecer.
Que  tal? Vem? Venham?
Tenho  estado  mergulhada fechando meus trabalhos
de  2013 de  tal  forma que até  esqueci 
ser Eu a  única responsável por 
meus sonhos e delírios, 
sem e eles não sei viver.
Bjins
Catiaho Alc

Deixo pra voces  uma seleção de musicas  do Claudio Zoli.




segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Segunda feira silvioafonso em: PORNOGRAFIA DE DRUMMOND.




Amor – pois que é palavra essencial comece esta canção e
toda a envolva. Amor guie o meu verso, e enquanto o guia,
reúna alma e desejo, membro e vulva.
Quem ousará dizer que ele é só alma? Quem não sente no
corpo a alma expandir-se até desabrochar em puro grito de
orgasmo, num instante de infinito?
O corpo noutro corpo entrelaçado, fundido, dissolvido, volta
à origem dos seres, que Platão viu completados:é um, perfeito
em dois; são dois em um.
Integração na cama ou já no cosmo? Onde termina o quarto e
chega aos astros? Que força em nossos flancos nos transporta
a essa extrema região, etérea, eterna?
Ao delicioso toque do clitóris,já tudo se transforma, num
relâmpago. Em pequenino ponto desse corpo,a fonte, o fogo, o
mel se concentraram.
Vai a penetração rompendo nuvens e devassando sóis tão
fulgurantes que nunca a vista humana os suportara,mas, varado
de luz, o coito segue.
E prossegue e se espraia de tal sorte que, além de nós, além da
própria vida,como ativa abstração que se faz carne,a idéia de
gozar está gozando.
E num sofrer de gozo entre palavras,menos que isto, sons,
arquejos, ais,um só espasmo em nós atinge o clímax:é quando
o amor morre de amor, divino.
Quantas vezes morremos um no outro, no úmido subterrâneo
da vagina,nessa morte mais suave do que o sono:a pausa dos
sentidos, satisfeita.
Então a paz se instaura. A paz dos deuses,estendidos na cama,
qual estátuas vestidas de suor, agradecendo o que a um deus
acrescenta o amor terrestre.

[Carlos Drummond de Andrade]




domingo, 8 de dezembro de 2013

AMOR DIFERENTE

  
AMOR DIFERENTE
O nosso século é vertente
Vivemos uma nova era
Amor diferente!
Muitas civilizações, muita espera
Com a globalização, mudanças no mundo se sente
Também o coração se esmera,
Almas de desejo ardente
Tempo perdido se recupera
Amor diferente
Almas de amor em toda a esfera
Na esfera de um mundo reluzente
Amar e ser amado quisera
Implantar no mundo respeito diferente
Haverá sempre uma galáxia que espera
Implantemos um amor de beleza que se sente
Um mundo de amor que lidera
Que poderá sustentar um amor atraente
Numa galáxia iluminada por uma galera
Amor diferente
Vindo da celeste atmosfera
Dum céu de luar reluzente
Dum olhar para a estratosfera
Amor feliz diferente
Vamos tornar bela a nossa era
Amor apaixonado, diferente
Daniel Costa

HOMENS E O SILÊNCIO NEGRO

Hoje deixo de escrever a poesia de amor para relatar a poesia da vida e do desamor






Surdos e mudos são os chacais venenosos que
vivem num mundo amargo que vomitam

 a fumaça de sua fome
Dentro de circuitos inflamados de maldades
são vales de papeis que rolam em

 um mercado forjado de desamor
onde homens vestem seus véus

 dentro de seus pântanos e dizem :
este é o meu testemunho
E são milhões a mastigar seu próprio vazio

 e assim são atrasos eternos
Neles, templos de confusões
sem valores sem moral
enriquecendo dentro da lama negra
de suas vidas que diante de seus olhos são vidas ,
mais que não passam de "morte"
E quando apodrecem sem luz eles travam um mundo 

de guerras que chamam de vitórias
Guerra estéril,absurdas e ridículas

 onde suas fomes crescem porque são fantoches
 e enfeitam sem pudores para
contrair a tortura ao suborno das vidas

unindo o despertar em sofirmentos


Abraçem seus sonhos
e olhem dentro de cada um
suas solidões
Torna-te limpo,ama-te
procura da vida a verdade
São tuas as estradas e suas

 as tuas encruzilhadas
coloca teus pés atrás do vento
e abriga tuas pedras
Tenham seus olhos sedados
e dentro de tua boca coloca água limpa
e esqueça os falsos risos
que acalentam hoje tuas almas
Povoa teus deserto e corram em busca
de teus barros apodrecidos de maldades
e matem de tua presença irônica
o esconderijo de teus trágicos males..



sábado, 7 de dezembro de 2013

Brasil terá 576 000 novos casos de câncer em 2014


Segundo estimativa do Inca, câncer de pele, de próstata e de mama serão mais prevalentes

O Brasil vai registrar 576 580 novos casos de câncer no próximo ano, segundo estimativa divulgada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) nesta quarta-feira. Esse levantamento é feito em conjunto com o Ministério da Saúde a cada dois anos. A previsão para 2014 é 11% maior do que o esperado para 2012 (520 000 novos casos). Segundo o Inca, o tipo de câncer mais prevalente tanto entre homens quanto mulheres será o de pele não melanoma, com 180 000 novos casos, seguido pelo de próstata (68 800 novos casos) e o de mama (57 100 novos casos).

De acordo com o estudo Estimativa 2014 – Incidência de Câncer no Brasil, outros principais tipos de câncer que vão atingir os brasileiros no ano que vem serão o de intestino (33 000 novos casos), de pulmão (27 000 novos casos) e de estômago (20 000 novos casos). Com exceção do tumor de pele não melanoma, 52% dos novos casos acontecerão entre o sexo masculino e 48% entre o feminino.

"O número cresce no Brasil seguindo uma tendência internacional e fortemente influenciada pelo envelhecimento da população", diz o coordenador de prevenção e vigilância do Inca, Cláudio Noronha. Outros fatores de risco destacados foram tabagismo, responsável por aproximadamente um terço dos tumores, consumo de álcool, alimentação inadequada, sedentarismo e falta de controle do peso.

Entre os homens, os tumores mais prevalentes serão pele não melanoma, próstata, pulmão, intestino, estômago, tumores na cavidade oral e leucemia. Já entre as mulheres, os mais comuns serão pele não melanoma, mama, intestino, colo do útero, pulmão, estômago, tireoide e ovário. O estudo destacou uma queda nos últimos anos nos episódios de câncer de pulmão entre o sexo masculino, e o de colo do útero entre o feminino. O Ministério da Saúde acredita que a redução do tabagismo no país e o maior acesso das mulheres ao exame preventivo Papanicolau tenham contribuído com a redução.

Mortalidade

De acordo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o câncer é a segunda principal causa de morte no Brasil, ficando atrás somente das doenças cardiovasculares. Em 2011, 184 384 pessoas morreram em decorrência da moléstia – o tumor que provocou o maior número de óbitos nesse ano foi o de pulmão (22 426). Hoje, o câncer causa três vezes mais mortes do que doenças parasitárias e quatro vezes mais mortes do que acidentes de trânsito. 

Segundo o Inca, o Sudeste será a região que concentrará o maior número de novos casos no próximo ano (299 730), seguido pelo Sul (116 330), Nordeste (99 060), Centro-Oeste (41 440) e Norte (20 020).




.

Ei!

O que estou escrevendo aqui NÃO É PESSOAL E NÃO SE

REFERE A NINGUÉM DA VIDA VIRTUAL E SIM DOS MEUS VIZINHOS

DE BAIRRO, OK?

Escrevo aqui para me expressar somente. Penso que estamos vivendo mais um dia e que devemos ser gratos a Deus e aproveitarmos todo aprendizado que esse dia nos trouxer. Devemos: usar máscara, mesmo os já vacinados , usar álcool gel, lavar as mãos ao chegarmos da rua, deixarmos os sapatos do lado de fora até serem limpos, evitarmos contato físico com pessoas que não vivem no mesmo recinto, evitar viajar (sem ser necessário) viajar a lazer nem pensar, não é hora de lazer, ainda que secos para tal estejamos. Eu ando com muita saudade dos meus amigosafilhados, das minhas irmãs e meu cunhado e de ver minha casa no RJ que está fechada desde janeiro de 2020, quando lá estive. Uma coisa tem me chamado muito a atenção: Parece que já terem sido contaminados e terem sobrevivido e a possibilidade da vacina, já deu a algumas muitas pessoas a ideia de estarem totalmente livres de contaminação, bem como os que já tomaram a vacina e passaram a ficar descuidados. Isso me preocupa muito. Estou reclusa em casa com meu marido e filho caçula há mais de 1 ano, vejo muito pouco meu filho mais velho, esposa e filhas que moram na cidade vizinha. Detesto não me sentir livre para ir e vir e mesmo para caminhar na orla que fica ha 3 ruas da minha casa. Vamos resistir mais um pouco, vamos preservar nossa saúde física e mental o mais que pudermos. Por hoje é o que eu penso; caso entendam que eu esteja errada: me perdoem. Bjins de bons dias a todos. CatiahoAlc.

Postagens mais visitadas

Atua LIz Ações