Minha Frase preferida desde o mes de julho de 2013


"A felicidade de um amigo deleita-nos. Enriquece-nos. Não nos tira nada. Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade) não existe." Jean Cocteau

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

sábado, 9 de novembro de 2013

Já Estamos Vivendo em um Novo Planeta ?

Imagem: Lino Bocchini
Passageiros de cruzeiro observam iceberg na região da península Antártida; quantidade de grandes blocos de gelo desgarrados vem aumentando com a elevação da temperatura
Um alerte que vem ha muito tempo mostrando que se o ser humano não cuidar do seu habitat  será dizimado do planeta. 
Muitos estudiosos vem alertando para esse cuidado que devemos ter quanto melhorar o tratamento que damos ao nosso planeta, não é normal ver o que vemos, acontece o distratar incomum das pessoas nos locais que vivem, isso trará consequências desastrosas para toda a humanidade, observamos que todos os anos próximo ao seu final, chuvas torrenciais, secas, e, atá queda de granitos em regiões que tem temperaturas altas como foi o caso das chuvas com pedras de gelo no estado de Sergipe. 
A região entre a Bahia e o estado de Minas Gerais e goias em seu miolo tem a seca mais duradoura que já presenciamos, tudo cousado por nós mesmo que não temos nenhum cuidado com ela, o planeta Terra.
A matéria abaixo vem confirmar todas as suspeitas que já vivenciamos, por tanto leiam e dê sua opinião, o Jornalista e Professor Reinaldo Canto dar uma verdadeira aula de como os humanos não cuida do que é seu.

Não surpreendeu, surpreendendo, saber que caminhamos todos rumo ao desconhecido. Diferentemente do que anunciava a série Star Trek, “indo onde nenhum homem jamais esteve”, não precisamos ser um capitão Kirk no comando da nave estelar USS Enterprise. Basta apenas sentar no próprio sofá, na cadeira do trabalho ou no banco do carro para realizarmos uma jornada a um novo mundo.
Segundo o IPCC (sigla em inglês para Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, órgão da ONU), atingimos tal quantidade de dióxido de carbono na atmosfera, inédita, ao menos nos últimos 800 mil anos. E suas consequências para o futuro imediato é, pelo menos, o acirramento ainda maior dos fenômenos climáticos extremos que já temos observado sem grandes esforços. Períodos maiores de secas; chuvas mais torrenciais; ciclones e tornados mais frequentes ou ocorrências inéditas em locais antes não atingidos por esse tipo de fenômeno; aumento no nível dos oceanos e derretimento de geleiras.
Todas essas evidências, assim como o aumento da temperatura média do planeta e a decisiva ação humana para que esse quadro se configurasse, já haviam sido apontadas no último relatório do IPCC divulgado em 2007. Mas o que antes era uma certeza, transcorridos mais 6 anos de estudos exaustivos levados a cabo por cientistas do mundo todo, tornou-se convicção. Para o órgão das Nações Unidas, nós somos os responsáveis por esse estado de coisas e nos cabe também a missão de começar a reverter esse quadro.
O documento divulgado pelo IPCC enfatiza que: “a concentração de CO2 na atmosfera aumentou 40% desde a era pré-industrial em razão das emissões oriundas da queima de combustíveis fósseis. Deste total, 30% foram absorvidos pelos oceanos que, por essa razão, se tornaram mais ácidos e menos capazes de regular o clima”.

De 2007 para 2013 sem motivos para comemorar

Muitas das novas conclusões entre o penúltimo e o último relatório divulgados pelo órgão da ONU para mudanças climáticas está a certeza de que a pouca movimentação de autoridades para melhorar o quadro, trouxe como consequência o acirramento de alguns problemas, ou seja, o que era ruim ficou um pouco pior.
Quanto ao aumento da temperatura média desde 1850 estimada em 0,76 graus Celsius no relatório de 2007, passou para 0,85 ºC tendo como base o ano de 1880. O aumento no nível do mar também sofreu uma alteração para cima entre um documento e outro de 17 centímetros para 19cms. A velocidade de derretimento no Ártico foi outra constatação que mudou de patamar subindo de uma perda de 2,7% de gelo por década para algo entre 3 e 4,1% a cada dez anos.

Ceticismo sem lugar na história

São muitos os obstáculos para que possamos empreender mudanças nas políticas públicas mundiais que contemplem uma reversão no cenário apontado pelo IPCC. A ganância e imediatismo humanos são mais do que suficientes interesses econômicos a dificultar esse processo. Agora ainda ser obrigado a ouvir insistentemente os mesmos gatos pingados a bater na tecla que as mudanças climáticas e o aquecimento global não passam de bobagens, é demais para fígados sensíveis.
Quase sempre financiados por grandes corporações interessadas em deixar tudo como está a “base científica” usada por eles se assemelha aos comentários de botequim utilizando-se largamente de dados fora de contexto e responsabilidade zero.
Esperemos que as novas informações divulgadas mundialmente pelo IPCC sejam capazes de despertar a urgência na tomada de posições e evitar que no comando de nossa Enterprise esteja algum desses céticos trogloditas a arrastar nossa nave-mãe Terra para dentro de buracos negros ainda mais obscuros e desconhecidos.
Fonte: Reinaldo Canto - CartaCapital

Reinaldo Canto

Jornalista especializado em sustentabilidade e consumo consciente, é professor de Gestão Ambiental

9 comentários:

  1. Interessante e sempre oportuno tema. Parece que as pessoas não acreditam e que tudo isso é bobeira, mas veremos(ou melhor, nossos descendentes verão!) abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Com certeza tudo isto está acontecendo pelo pouco caso das autoridades que visam só o dinheiro e nada mais..Com isto a poluição das grandes industrias vão matanto tudo aqui na terra...tudo está doente e não tem cura pois não temos como gritar.

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Cristal tudo ai as claras e ninguém toma uma atitude pra valer, e os que fazem estão presos por protestar lá na Russia.
      Abraço

      Excluir
  3. Ótimo alerta, nunca é demais sermos lembrados, em pequenos gestos podemos mudar isso, cada qual fazendo a sua parte!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. LU e Simone,
    estou e viagem de aniversario de casamento
    em Porto Seguro, passo para dizer que volto para
    ler e comentar devidamente.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
  5. Este é um assunto deveras preocupante. Aos poucos o homem vai destruindo se habitat. Um abraço Lu.

    ResponderExcluir
  6. O fato é que o homem destrói a si mesmo e cria legislações que o protejam dos crimes ambientais. O lado bom é saber que há uma preocupação em amenizar isso. Tentar recuperar o que ainda é possível.
    Antes a Igreja controlava mentalidades (período medieval) e desde o Iluminismo o homem se achou no poder de controlar a natureza: eis o resultado!
    Bom dia Lucidreira.
    http://subjetividadeevoce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Lu e Simone,
    tudo que a matéria de vocês mostra
    é a realidade: os seres Hu- Manos
    não entendem que nós somos os responsáveis palea manutenção
    do espaço onde vivemos.
    Linda nova semana pra nós todos!
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir

Que bom que veio, fique a vontade o quanto desejar.
Se apenas leem eu gosto. Mas se comentam eu adoro!
Volte sempre para o abraço entre sonhos e delírios
Catiaho Alc/Reflexo dAlma
http://reflexodalma.blogspot.com/
http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com/
,

Venho aqui e Olho pro amanhã dessa forma: com ALEGRIA!

Venho aqui e Olho pro amanhã dessa forma: com ALEGRIA!
Já caminhei muito tempo sem me dar conta do quanto é importante o que eu sei, quero e posso. Passei muio tempo dando prioridade a todos ao meu redor. Daqui pra frente meu olhar obedece a uma nova perspectiva, pois minha palavra de ordem é ALEGRIA.Não quero e não vou viver mais um segundo sem esse ingrediente essencial.. Experimentem e depois de contem o resultado. CatiahoAlc, terça feira 05 de janeiro de 2015

Eu sempre entre meus sonhos realizados e meus delírios incessantes...

Eu sempre entre meus sonhos realizados e meus delírios incessantes...