Web Statistics

Minhas Frases preferidas desde sempre:

"A felicidade de um amigo deleita-nos.

Enriquece-nos. Não nos tira nada.

Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade)

não existe."

Jean Cocteau

...

"Saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Rubem Alves

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

OBSERVAÇÃO NECESSÁRIA

LEITORESAMIGOS, Vocês já devem ter notado que as Publicações no Espelhando são compostas de mais de um item: Um Texto - Uma Can Cão - uma Poesia - IMagens. Deixo claro que: 1- Sou a única responsável pelas publicações 2- e seus conteúdos. 2- OS Itens das Publicações é para que CADA UM AMIGOLEITOR SÓ LEIA O QUE DESEJAR: OU O TEXTO (CON VERSA) OU A POESIA (COM VERSOS) OU OUÇA A MÚSICA (CAN ÇÃO) OU AS IMAGENS (FOTOS). CONTO COM A COMPREENSÃO DE VOCÊS QUERIDOS LEITORESAMIGOS CatiahoAlc.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

No atropelo da vida.


Muitas vezes nem consigo entender porque as pessoas dão tantas explicações sobre suas ações,
quando na verdade ninguém quer saber de verdade.
Na rua umas passam pela outra e automaticamente dizem:
- Bom dia. Tudo bem?
A outra pessoa nem bem abriu a boca para responder e já estão longe uma da outra.
Pra que perguntar se não há um interesse verdadeiro em saber da outra?
Uns dizem ser edução tal cumprimento.
Outros nem mesmo tentam explicar.
Desta mesma forma uns comem e bebem no dia a dia.
Assim há casais vivendo sob o mesmo teto anos a fio por puro comodismo, na verdade desistiram
um do outro faz tempo.
Eu definitivamente não sou e não quero ser assim.
Se encontro alguém na rua e não quero saber como ela esta, apenas sigo adiante em meu caminho.
Minha vida não é uma mesmice ou algo obrigatório, sou responsável por meus atos.
Deixei administrarem minha vida por tempo demais.
Porém agora ela me pertence e dela sei eu.
As mazelas da infância não me fazem refém já há algum tempo.
No atropelo da vida, por vezes quase bambeio, mas reajo a tempo,
me reequilibrando
sigo adiante.
Bjins
Catiaho Alc

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

silvioafonso em:NO BANHEIRO, FEMININO OU MASCULINO?

Ele era alto e forte, bonito, sensual. Bateu atrás de si a 
porta do banheiro e se perdeu em um bloco que passava.
Outros rapazes, senhores casados, solteiros, sozinhos e
acompanhados sambavam felizes enquanto o trio
elétrico vazava pela praça da Igreja calando os blocos.
Tambores marcavam o ritmo, mas ela tinha o seu; era
eloquente, suave, inebriante como o voar das gaivotas.
O som parecia distante como um papel de parede ou a
trilha sonora de um carnaval que mexeu com a libido do
seu corpo e entorpeceu a sua alma. Suave como as águas
calmas de um riacho ela seguia o vibrante, mas distante,
som que eletrificava o povo e marcava nela o carnaval
que ainda fervia em suas veias como o aroma do gozo
roubado por quem não tinha cara, e nome muito menos,
mas tinha pegada, altura e beleza, cheiro e sabor como
provam a sua peça de roupas mais íntima deixada nem
banheiro químico e os seu crespos pêlos, ainda, arrepiados
e molhados do amor que ela viveu.

silvioafonso.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

POEMA ESTADO DE GRAÇA




ESTADO DE GRAÇA
Decepção um sonho que passa
Visão, ou disposição de um dia?
No outro, estado de graça
Um sono agitado, sorrir me parecia
Eis quando o anjo esvoaça
De amor me cobria
Fugazmente fez-me penetrar em outra galáxia
Em estado de alegria
Estado de graça
Dois corcéis, movimentando um trenó, nele me via
Voaram até estacionarem, como numa praça
Oh, Que emoção sentia!..
Entre muitas mulheres, com uma o meu coração engraça
Era a que escolhia
De novo, o anjo esvoaça
Dizendo-me: levá-la comigo podia
Estado de graça
Tanto fiquei a amar, que dizer? Não sabia!
Que era divinal, comparei à real garça
Tão real, que tocar-lhe, a interferência do anjo permitia
Ao acordar, via a paisagem, como o cristal de uma taça
Um amor molhado, naquela praia, inalava a maresia
Estado de graça
Era o que sinto e sentia
Para sempre estado de graça
Que amor, descortinava e via! …
Daniel Costa

Foto: cedida por Severa Cabral escritora

Maratona Poética- SONHOS DOURADOS


Sou nascida de um mar de virtudes
símbolo da inquietude do meu ser
Sou ave que rompe os céus
emergindo no entardecer de minha alma
dourada e perfumada de sol

Viajante eterno, chegas-te nas asas da gaivota
sedento de meus jardins de amor
és desejado
a esperança esperada
meu eterno amor, meu amado


Vem que minhas águas te querem molhar de beijos
acender as chamas , aprender de mim ,
colher de ti
Quando teus vales em flores conquistar minhas águas
o fogo terá espaço e tempo para beber e transbordar
nas espumas sintilantes de minhas ondas
e o mar se cobrirá do canto de todas
as aves do céu

 http://rachelrochaomena.blogspot.com.br/

sábado, 22 de fevereiro de 2014

O futuro da educação brasileira


Avaliações nacionais e internacionais denunciam uma crise de qualidade na educação brasileira. A educação deve preparar os jovens para o mundo do trabalho e da convivência social com ética e solidariedade. No Brasil, todos os governos proclamam que a educação é uma meta prioritária. Ela é utilizada na plataforma eleitoral de todos os partidos. As promessas não são cumpridas pelos que assumem o poder.
Em 1932, foi lançado por 26 intelectuais o Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. O documento contém um diagnóstico preciso e propõe ações necessárias para uma revolução educacional. Nada aconteceu. Em 1959, uma nova versão do Manifesto foi subscrita por 161 intelectuais. Nada aconteceu.
O primeiro Plano Nacional de Educação (PNE) foi pensado em 1962. Após 26 anos (1988), ele foi aprovado pelo Congresso. Essa lentidão lembra a velocidade das tartarugas. O primeiro PNE foi implantado em 2001. Continha um conjunto de metas e estratégias para um período de dez anos. A maioria das metas não foi cumprida.
O segundo PNE (2011-2020) ainda está em tramitação no Congresso, o que lembra novamente a imagem das tartarugas. Esse novo plano corre o risco de, como o primeiro, ser uma bela lista de intenções. Para evitar essa nova tragédia, é fundamental que toda sociedade se mobilize para serem implantadas ações prioritárias para a conquista da qualidade na educação brasileira.
Uma delas se refere à formação de um “novo Professor” para o ensino básico. Ele deverá ter uma formação inicial e continuada e ser capaz de utilizar as modernas técnicas de informação e comunicação. Sua missão deverá ser a de um facilitador da liberdade de aprendizagem para construir um verdadeiro cidadão. O Professor deve ter uma carreira baseada no mérito, ter condições de trabalho adequadas e ter remuneração compatível com a missão social que exerce.
Em um horizonte de 15 anos, o seu salário deverá estar na faixa superior do servidor público. Um caminho virtuoso seria a federalização do ensino básico que permitiria a criação de uma carreira nacional de professores. Os conteúdos inúteis em todos os níveis de ensino devem ser substituídos por exercícios que estimulem o pensar, a criatividade, a crítica argumentada e a resolução dos problemas. A arquitetura escolar deverá ser lúdica e prazerosa, especialmente na primeira infância e na educação infantil. As condições de trabalho deverão ter atualização permanente, tanto no ensino presencial como a distância. Uma gestão profissional e eficiente e a integração com a família são também elementos fundamentais para o sucesso da educação.
Ou iniciamos agora uma verdadeira revolução na educação, ou estaremos a lamentar nas próximas décadas ter perdido mais uma oportunidade de sermos protagonistas da transformação social que nosso povo merece. Elevar a nossa educação a altos padrões de qualidade não é só um requisito para a modernização do país e a melhoria das condições de vida dos brasileiros. É um requisito também para a inclusão demandada por uma sociedade desigual. O ensino de qualidade, especialmente no nível fundamental, que é o nível que mais afeta a cidadania, deve ser visto como um compromisso de todos.
Temos que decidir agora qual país legaremos aos nossos descendentes. Se nada fizermos, seremos, no futuro, uma sociedade com graves injustiças sociais, com índices assustadores de violência, com total desrespeito ao próximo e outras mazelas amplificadas que temos no presente. Certamente, seremos um país colonizado e explorado. O futuro da educação está em nossas mãos.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Vamos encarar e dar conta de mais esse lindo Dia com Palavras, Fotos, Musiquinhas e TRABALHO!



Acordei com vontade de dançar, acreditem!
Dançar, cantar e abraçar não somente aos  detentores de meu amor e afeição,
mas sim a todos os participantes desse dia.
Somos todos protagonistas; cada uma da sua própria história.
Isso é fantástico.
Tenho muito trabalho até a madrugada em que de malas prontas me entregarei
a festa da carne: o carnaval!
Quando me entregarei de corpo e alma ao namorar o amor meu, ao bem conviver
com aqueles mais chegados que irmãos e matar bastante as saudades deles, que
tenho. Quando juntos o riso solto sem necessidade proteção toma conta  da gente
enfeitando ainda mais nossos bons dias de vida.
Todavia... até esses momentos chegarem, tudo por aqui é muito bom e muito trabalho precisa ser executado com eficiência.
Então...
Bom dia seguindo em frente?
Bjins entre sonhos e delírios, ta.
Catiaho Alc
Musiquinhas de Hoje



quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Boa semana Inteira pois Acho estar enlouquecendo


E não é aos poucos não; mas de uma só vez.
Decidi, não fazer mais média com seres  sem respeito pelos outros.
Passei mais de cinco anos sem me deslocar usando o transporte publico.
Sempre sendo conduzida aos lugares de carro. Quando me movimentando sozinha
 caminhando e andando de bicicleta e sozinha; porém sempre em movimento.
Há pouco mais de dois anos passei a andar por minha cidade a pé sem pressa,assim comecei a fotografar pequenas coisas no chão, o céu, o mar e passei a observar mais

as pessoas, a ouvir palavras soltas. Minha visão sobre muita coisa foi se acentuando até a pouco mais de seis meses eu passar  a usar o transporte publico. Como aprendo em meu ir e vir!
Como percebo nuances dos seres ditos humanos!
devo estar enlouquecendo pois agora já não mais ouço  descalabros: eu os vejo!
Ao contrario do que aconteceria no passado, quando me retrairia e voltaria pra o conforto do meu lar,
agora sinto ânsia de ver mais e mais. Não quero ser mais protegida. Desejo conhecer mais dessa
vida da qual faço parte. Preciso dizer dessa minha loucura a parte boa: Ver idosos sendo respeitados.
Ontem pela primeira vez vi uma jovem portadora de necessidades especiais, em uma parada de
ônibus cheia, fazer sinal e ser tratada com gentileza e respeito como todos os demais passageiros.
Com calma ela aguardou todos subirem ou desceram do veículo. Esperou a trocadora sair, acionar
o mecanismo, testa-lo , só ai  posicionou sua cadeira de rodas. A trocadora esperou ela acertar-se no local indicado, prender o cinto de segurança e só ai voltou a seu lugar e a viagem prosseguir. Aquele não o meu
ônibus, portanto vi de fora.  Foi de fato uma visão linda . Estou enlouquecendo  sim, mas é uma loucura boa tomar consciência do mundo real do qual faço parte SIM!
Bom dia!
Bjins
Catiaho Alc.





terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Não importa se o Sol não aparecer.


Pois a vida é bela sempre
Sem depender das estações .
Se Há festa dentro,
O trabalho mesmo árduo,
será mais administrável e as soluções
Brilharão ao final de mais esse dia.
O dia não é lindo por questões externas
E sim por sermos quem somos
diante de toda e qualquer situação.
Portanto: Sorriso na face é reflexos de
Alegria de Viver sempre.
Estar de bem com a Vida é com certeza
Estar de bem com a gente mesmo.
Bora fazer o dia rodar a nosso redor?
Beijos e carinho a todos os colunistas e leitores desse humilde Blog.
Beijos,carinho e amor ao par amor meu, aos filhos e suas familias.
Beijos de carinho, amor saudade aos amigos mais chegados que irmãos.
Bom dia aêêê!!!
Catiaho Alcantara
trabalhando para seguir realizando sonhos e alimentando delírios.



segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Segunda com silvioafonso: A FRUTA DA FÉ.


A filosofia tem briga acirrada com a psicologia como a religião tem com a ciência. Portanto se no topo da macieira, como afirma o poeta, é aonde moram as melhores maçãs, poucos lá se atrevem e muitas delas, por estarem fora do alcance das mãos, amadurecem e apodrecem sem terem tido o privilégio da primeira mordida. Pode-se dizer, também, que as máquinas fazem a seleção no ato da colheita e as do "topo", serão as primeiras a entrarem nas caixas com destino ao mercado e as últimas a serem "comidas". Filosofia sim, mas entre a dúvida da fé e a certeza da ciência eu fico com a segunda opção.
silvioafonso

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Ô coisa boa viver assim do jeitinho que vivo! Por isso meu muito obrigada a cada uma que posta nesse blog com dedicação e alegria.Adoro cada um! Essa Maratona Poética dos Domingos me faz muito BEM..


Nesse domingo, já sem o horário de verão (adoro ), após um dia bem gostoso, resolvi me dar algum tempo para ler diante do mar. Coisa boa, minha leitura gira em torno dos acontecimentos do Brasil, reflexões sobre seus 500 anos. Bom demais ler, refletir, parar a leitura e ouvir o som do mar pertinho quase molhando meus pés.  Eu merecia esses momentos de puro egoísmo. O sol escorregando seus raios sobre meu corpo, meio dizendo: “Já vou poeta, até mais, aproveite-se de mim como despudorada- mente  faço com você.” 
Assim é muito fácil permitir e me entregar.  
Hoje a  leitura e o sol ganharam do mar, percebi como esteve enciumado, esticava-se tanto tentando alcançar meus pés, mas não conseguiu nenhuma só vez. Fiquei assim entregue, até a realidade de cara feia me chamar para voltar a realidade. Nem liguei e satisfeita, sorrindo, percebi ter absorvido mais de 20 paginas do livro, logo  o fechei,  voltando pra casa descalça mesmo. 
Ainda  nesse domingo  alguns compromissos me aguardam e mesmo assim repito: Ô coisa boa viver assim do jeitinho que vivo.
Aproveitemos esse lindo fim desse delicioso domingo e tenhamos todos uma belíssima semana. 
Catiaho Alc
Entre delírios e delírios

POEMA HARMONIA




HARMONIA
A sonhar vivia
Quando o meu anjo me visitou
Dizendo: doravante viverás em harmonia
Soltei um suspiro, um ai, serei sempre como sou
Nesse momento me transformaria
Estava numa galáxia, que me diferenciou
Numa grande viagem de espírito evoluía
Montado num atraente Pégaso, que numa praia estacou
A praia era serena, uma mulher posando via
Posava uma mulher de outro mundo e me emocionou
Que harmonia!...
O Pégaso também a transportou
O mítico cavalo alado continuou, voava e corria
Ela a mim ternamente, se segurou
Doçura e amor, o respirar da mulher de sonho me confundia
Oh!... Mundo de espiritismo, de quem a vida sempre amou!
Harmonia
A mulher, o amor e o anjo que me adoptou
Sempre viver assim queria
Sem saber como, o sonho terminou
Na alma o espírito da mulher vivia
Ficou a lição, que me animou
A lutar pelo que queria
A visão da serenidade daquela praia me influenciou
A não mais esquecer a mulher, que amor me traria
O seu espírito, o coração de amor me fantasiou
Amor, paz e harmonia!...
Daniel Costa


Foto: gentimente cedida por Severa Cabral escritora
Do livro EU E VOCÊ - POEMAS, a sair em Março próximo.

Maratona Poética- SOBRE O AMOR















Um amor, o amor que guardo em meu coração;
Uma dor, ter amado quem me deixou na solidão;
Uma lição, ame a si mesmo antes de amar alguém;
Uma decepção, foi você e não será mais ninguém;
Uma certeza, nunca mais vou sofrer;
Uma lágrima, aquela que eu já consegui esquecer;
Um erro, ter declarado o meu amor;
Uma lembrança, nenhuma que tenha algum valor;
Uma verdade, o amor machuca;
Um presente, alguém que traga a cura;
Uma ferida, aquela que você abriu e não fechou;
Um querer, ficar sozinho e é assim que estou... 

Samuel Balbinot
lapidandoversos.blogspot.com.br

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Terra ou gelatina, curioso mesmo!

Tai um fenômeno que ainda as explicações não são convincentes, mais os cientistas estão no encalço de suas certezas. 


O que você faria ao perceber que o solo onde pisa se comporta como um líquido? Correria ou pularia? Apesar de parecer perigoso, o rapaz do vídeo abaixo preferiu pular.

Isso é possível por causa de um fenômeno chamado liquefação do solo. É como se fosse possível andar sobre um líquido, mas sem afundar.
Esse evento costuma acontecer quando o solo perde a rigidez e sofre uma transição do estado sólido para o estado líquido. A terra também pode ficar com a consistência de um líquido grosso.
A liquefação ocorre em solos saturados, isto é, quando o espaço entre partículas individuais da terra fica repleto de água. Isso pode acontecer após alguma perturbação geológica, como terremotos.
Pode ser legal se divertir com um solo parecido com gelatina em um terreno baldio. Mas, com certeza, ninguém quer que o chão de um prédio vire um líquido. Os efeitos desse fenômeno em uma grande cidade, por exemplo, podem ser devastadores e as construções podem desabar.


sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Queria e Quero.


Queria ter a boca cheia de qualquer
Das coisas que me enche o pensamento
Gostaria de tê-las invadindo a mente
dando a leveza de um flutuar.
Assim como quem caminha sobre ondas.
Ahh viver sem amor deve ser como viver sem encantos
Ter um vazio na mente em confronto com o sentido,
Que fervilha e produz sentimentos diversos e adversos.
Queria muito ter a boca pronta pra dizer só coisas boas.
Mas também desejo ouvir coisas de meu desejo e necessidade,
Como coisas de amor
De bem querer cheios de encantos.
Mas não é bem assim...
A boca quer dizer coisas boas
Mas o ouvido só escuta lamentos
O suspiro denota a insatisfação
Por tanto querer, desejar e sentir.
Queria mesmo ter a boca cheia,
Mas cheia,
transbordando de coisas guardada só no pensamento.
Adoraria  mesmo ser totalmente desprovida da razão
para 
 dar vasão somente aos sentidos e ao desejo.
Queria e quero.
Reflexo dAlma 09/12/07 pm

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Alma em fogo.



Amanheci assim...
Com a alma em fogo,
O coração  quase aos solavancos
E toda vontade de viver bem
Do mundo inteiro!
Não é um acontecimento
Somente de um hoje
Mas sim de todos os meus dias
nessa terra!
Não importando muito
Se é dia com sol ou com chuva.
O importante de fato
É essa festa toda
Sempre acontecendo
Assim em mim
de dentro pra fora.
Vida seguindo em calma
E a Alma em fogo fervilha.
Catiaho Alc.
entre sonhos e delírios
Quarta feira, 09:48 , 2 de fevereiro de 2014



terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Poesia encanto da Alma





Quando o céu se torna cinza
Escondendo luz e cor
Cabe a quem não esqueceu
Que sonhar diferença faz
Soltar palavras ao vento
Abrir os o olhos e sorrir
Sentir da vida o melhor
Girar sem o rumo sentir
Essa é a essência da vida
De quem pra driblar a tristeza
Poesia  encanto da Alma
Por puro amor faz
 Refaz 
E se faz 

Catiaho Alcantara/Reflexo d'Alma

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Segunda com silvioafonso: EM ORAÇÃO


Perdão, senhor, se eu não creio em nada, mesmo acreditando em tudo. Perdão por eu não ir à sua igreja, mesmo sabendo que eu cumpro com as minhas obrigações pagando a quem eu devo e respeitando os meus amigos, filhos, parentes, assim como eu respeito a pátria que eu tanto amo. Perdão por eu não dar esmolas quando a minha humildade não se faz presente. Por eu não ajudar a quem precisa só por não ter como socorrê-la. Perdão por eu não ser o super-homem que os meus filhos acreditam e por isso não salvar a minha cidade da violência à ela cometida. Perdoe-me por, tão tarde, eu descobrir os meus medos e os meus defeitos, por eu voltar cansado à casa depois de um longo dia de trabalho e me prostrar na rede para fugir de novos compromissos. 
Enfim, perdoa-me por eu ser assim, tão frágil e igual a todo mundo.

silvioafonso

domingo, 9 de fevereiro de 2014

POEMA SOLADO BRASILEIRO

 
  
SOLADO BRASILEIRO
Não se destinavam ao Rio de Janeiro
O sítio da cidade maravilhosa já existia
Solado brasileiro
A colonização se construía
Em retrocesso de pioneiro
 Num sonho que, no tempo retrocedia
Estava o poeta naquele luzeiro
Quando o anjo da guarda em vigia
Solado não havia, primeiro
O amor o conduziria
  A um resplandecente outeiro
Ainda o sonho vivia
 Já via enamorado o actual Rio de Janeiro
Por amores a uma bonita dama, sofria
Por ela percorreria o mundo inteiro
Porém não podia
Ainda que com solado brasileiro
Num esfregar de olhos, o sonho se desfazia
Aquele sonho, que lhe pareceu pioneiro
Como se vivesse algures noutra galáxia não ruía
O solado brasileiro,
O amor à dama para todo o sempre ficaria
O Senhor do Corcovado, naquele outeiro
Um dia voltar a avistar, a si prometia
Em virtude do solado brasileiro
O amor à dama não feneceria
Com solado brasileiro,
A dama a sua mão lhe concederia!
Daniel Costa
Fotos: gentimente cedidas por Severa Cabral escritora

Maratona poética- NO PALCO DA VIDA





As imagens em um cenário descrito  
mas, presentes em minha mente  
onde sinto que o cheiro da pele  
tem um nome 
e o perfume mais caro da terra... Amor

  Mas estamos em perigo de naufrágio
 
hoje, este barco é muito frágil  
e pode ser dividido em duas metades   

Será que teremos dividido os corações?



Rachel Omena


Maratona Poética- DA GLÓRIA














No apogeu, quando a alma tornar-se fervorosa...
Abra mão de toda a luxúria fútil,
E de encontrar a mais pura rosa
A flutuar no céu de anil;

Debaixo do manto da noite luminosa
Sinta o coração febril...
E um engulho na alma preciosa
A vagar em estrada vil;

Não aceite o encômio de um estulto...
Nem o sorriso iracundo de um louco...
Não aceite nada da glória;

A glória é um lôbrego vulto
Que assombra o coração pouco a pouco...
Ela só dá uma página na história;              

Samuel Balbinot
lapidandoversos.blogspot.com.br                               

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Lindo Fim de Semana Inteiro, aproveitem bem!


Gostei tanto dessa postagem e resolvi deixar nela mesma meu desejo a todos de um ótimo  fim de semana
aos leitores e passantes desse blog.
Desejo dizer o que sinto com a musica indicada e dedica-la a todos. 
Porém especialmente ao  Ser  Ins pirador 
 a quem pertence meus sentimentos 
que é o Amor Meu.






Agora minha Poesia


Ato de Ouvir.

Assimilar subsídios.
Acumular elementos .
Perceber nuances
diversificadas,
disfarçadas,
escondidas.


Ouvir é mais que um ato.
Foto do Google
Mais que o aparelho auditivo.
Muito mais que a soma de palavras
ao ar,
ao vagar, 
ao escutar.
Ouvir é não pronunciar.
Nem mesmo proferir
Muito menos vociferar
é calar,
se postar,
se elevar.

Ouvir é aquietar o coração.
Estar pronto pra sentir.
Para deixar-se embalar pronto
disposto,
pré disposto,
totalmente exposto...

Em fim...
Ouvir é simplesmente
pela voz do outro
deixar -se
embalar!
Catiaho Alcantara

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

É fácil não se dar conta.


Nem percebi e já era a poesia parte de meu viver.

Escrever pra essa mulher aqui, não é um impulso, um desabafo ou como modo de dar lições de moral nos outros, alias abomino. 
Escrever é algo imprescindível na minha vida.

Recebi muitas criticas( muito bem vindas e oportunas sempre)  da pessoa que tenho por mestre na escrita, exatamente por achar ela(a pessoa) estar eu me expondo alem do necessário muitas vezes. Confesso algumas vezes apenas, na maioria não. Sendo precavida e premeditada como sou; assumo. 
Fui criada com direito apenas ao silencio. Na pré adolescência adorava praticar a fé católica, exatamente 
pelo silêncio voluntario, assim eu conversava com Deus e ele me ouvia sempre.
Um dia disseram poder eu falar a vontade. Acreditei e tentei falar. Foi quando percebi apenas fazerem de conta ouvir. Nesse tempo já quase adulta, perdi a fé nas pessoas e em seus discursos da boca pra fora.
Não sei bem se o pior é não poder falar ou falar e não ser ouvida. É uma necessidade de gente: falar e ser ouvido. Ainda me disseram um dia ser amigo alguém com quem se fala em voz alta. Será? Não houve um tempo onde eu buscasse um ser dito humano e ela estivesse disponível a não falar e sim a ouvir.
Depois do silencio de uma noite, acordo precisando falar, conversar, dividir; depois da tempestade sempre me vem essa crise de pura necessidade humana. Mas qual nada, as poucas portas a serem batidas; estão fechadas ou apenas com uma fresta aberta, mas logo fechada as pressas.
Assim volto pro meu canto e para o escrever que é um ato de minha única responsabilidade e publicar é a forma de ter testemunhas.
A vida é bela sim.
Viver com simplicidade é uma das formulas do viver bem.
Mas a liberdade de expressão  é algo que não abro mão nunca mais e a pessoa que tenho por mestre na escrita, sempre terá espaço para me chamar à observação.
Voltando ao título, é muito fácil não se dar conta de o quanto cada um é responsável por si mesma.
Bom dia a todos
Catiaho Alc.

Vou deixar aqui uma poesia do meu primeiro livro lançado em 2010

Nascemos sozinhos( do livro Reflexo d'Alma )

A mãe nos carrega
mas dentro dela somos sozinhos
ligados apenas pelo cordão que tem por função nos alimentar
Mesmo ligados à mãe somos seres solitários e inteiramente
submersos nesse mundo denso
Bom perceber que essa solidão nos acontece
como um preparo pra vida a fora
Vejo que solidão não é algo ruim é algo preparatório seja lá pra
o que for
Nove meses e o ser está pronto pra sobreviver por uma vida
inteira aqui fora
Solidão é sempre bom quando nos projeta nos expõe como ser
que somos
Confundimos depressão com solidão
Depressão isola amofina e mata
Solidão prepara descansa e fortalece
Sou egoísta quando estou mergulhada em mim mesma
O mundo fervilha a meu redor
Mas me aquieto e me farto dessa que sou
Solidão é viver ligado ao mundo sem depender dele ou ele de mim
So-lidão
Catiaho Alcantara/ Reflexo d'Alma




.

Ei!

O que estou escrevendo aqui NÃO É PESSOAL E NÃO SE

REFERE A NINGUÉM DA VIDA VIRTUAL E SIM DOS MEUS VIZINHOS

DE BAIRRO, OK?

Escrevo aqui para me expressar somente. Penso que estamos vivendo mais um dia e que devemos ser gratos a Deus e aproveitarmos todo aprendizado que esse dia nos trouxer. Devemos: usar máscara, mesmo os já vacinados , usar álcool gel, lavar as mãos ao chegarmos da rua, deixarmos os sapatos do lado de fora até serem limpos, evitarmos contato físico com pessoas que não vivem no mesmo recinto, evitar viajar (sem ser necessário) viajar a lazer nem pensar, não é hora de lazer, ainda que secos para tal estejamos. Eu ando com muita saudade dos meus amigosafilhados, das minhas irmãs e meu cunhado e de ver minha casa no RJ que está fechada desde janeiro de 2020, quando lá estive. Uma coisa tem me chamado muito a atenção: Parece que já terem sido contaminados e terem sobrevivido e a possibilidade da vacina, já deu a algumas muitas pessoas a ideia de estarem totalmente livres de contaminação, bem como os que já tomaram a vacina e passaram a ficar descuidados. Isso me preocupa muito. Estou reclusa em casa com meu marido e filho caçula há mais de 1 ano, vejo muito pouco meu filho mais velho, esposa e filhas que moram na cidade vizinha. Detesto não me sentir livre para ir e vir e mesmo para caminhar na orla que fica ha 3 ruas da minha casa. Vamos resistir mais um pouco, vamos preservar nossa saúde física e mental o mais que pudermos. Por hoje é o que eu penso; caso entendam que eu esteja errada: me perdoem. Bjins de bons dias a todos. CatiahoAlc.

Postagens mais visitadas

Atua LIz Ações