Web Statistics

Minhas Frases preferidas desde sempre:

"A felicidade de um amigo deleita-nos.

Enriquece-nos. Não nos tira nada.

Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade)

não existe."

Jean Cocteau

...

"Saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Rubem Alves

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

OBSERVAÇÃO NECESSÁRIA

LEITORESAMIGOS, Vocês já devem ter notado que as Publicações no Espelhando são compostas de mais de um item: Um Texto - Uma Can Cão - uma Poesia - IMagens. Deixo claro que: 1- Sou a única responsável pelas publicações 2- e seus conteúdos. 2- OS Itens das Publicações é para que CADA UM AMIGOLEITOR SÓ LEIA O QUE DESEJAR: OU O TEXTO (CON VERSA) OU A POESIA (COM VERSOS) OU OUÇA A MÚSICA (CAN ÇÃO) OU AS IMAGENS (FOTOS). CONTO COM A COMPREENSÃO DE VOCÊS QUERIDOS LEITORESAMIGOS CatiahoAlc.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Com poesia Tudo é sempre encanto.(Revendo/Revisando minha Obra/Textode2014)


Essa foto eu mesma tirei na Praia do Peró/ Cabo Frio/RJ, bem cedinho
  depois que corri. Numa  ocasião que viajávamos em família na
 feliz companhia dos nossos amigosafilhados mais chegados que irmãos.

O vento passando na face
Tirando de  todo o disfarce
Encanta ao simples passante

Porém ninguém sabe de fato
Porquê desse ou daquele ato
Na  Alma de um passante

Bom é seguir sem pressa
Entregar em mãos a remessa
Dessa tal magia de nome poesia

Tudo é sempre encanto
Poesia por todo canto
Sementes o vento derrama
Catiaho Alc.

entre sonhos e delírios

domingo, 20 de novembro de 2016

Minh'Alma Poeta busca (Revendo/Revisando minha Obra/Texto de 2011)


Não vou enganar ninguém
Muito menos a mim
Com meias Verdades
Ou pior ainda com Inverdades
Procuro alguém que não questione
minh'alma poeta

Ando cansada 
de pré e sub julgamentos
com sentença já decidida
Sigo na busca de alguém
Que não tente me obrigar 
a seguir regras suas

Sei que posso ter esse direito
Que não é um grito
Muito menos um espasmo
Mas sim algo perto de um orgasmo
Procuro sim 
não me envergonho de dizer
que não encontro

Porque todos
que por meu caminho passam
já tem regras próprias e as
desejam impingir
Mas não a mim

Ainda que seja utópico
vou continuar a busca
Isso não a ver com fé
nem com existencialismo
mas sim com
Liberdade

Posso não encontrar nunca
alguém assim
porém terei tentado
e isso já 
me é alguma coisa
Catiaho Alc.domingo 20/11/016/016
Catiaho Reflexo d'Alma 15:01 04 de outubro de 2011



quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Tempo... Porém somos todos "Pequenos Rostos"


São tantos pequenos rostos
     São tantos pequenos traços
       São tantos infindos poros
          São rostos alegres ou tristes
              São traços de amor ou ódio
São poros que exalam os odores da vida
São rostos
     São traços
        São poros
           Visíveis
              Presumíveis.
Mas os corações são mistérios enterrados
E as almas prisioneiras invisíveis.
Ah!
    Se…
       Se… se pudesse trazer à tona
            Os corações e as almas…
               E torná-las visíveis
           Presumíveis
             Então o mundo seria diferente
                 Feliz.
                   Com rostos e traços
                         Trazendo pelos poros
                            O restante do bendito
                                   Hálito da vida.
Então…                                                                                       Seriam…
   Muitos rostos felizes!
     Muitas almas cristalinas
        Muitos traços realçados                         
           Trans… pi… ran… do
                  Res… pi… ran… do
                                VIDA!
Catiaho Alcantara
Texto integrante do livro Reflexo d’ Alma lançado em janeiro de 2010

Todo tempo tem sua beleza, seu encanto e seu desencanto.
Todos os seres tem sua forma de viver bem ou mal.
Todo civilização tem seus marcos positivos e negativos.
Porém cada pessoa(ser) tem um único registro, uma só digital,
uma íris, uma só alma.
Eu não discuto tempo e relações, eu faço minha parte dentro do meu tempo
e vivo intensamente cada relação que me é apresentada por Deus, pela vida e pelas circunstâncias.
Todavia cada pessoa que passa por mim eu amo intensamente.
Os que passam, seguem suas vidas e eu sigo adiante com a minha.
Quanto aos que ficam; eu procuro ser presente o mais que me for possível ser e que me seja permitido. Eu as sirvo com meus cuidados e carinho de todas as formas que me forem possíveis.
Lembro bem de cada uma delas...
Lembro  bem de um poeta que que conheci por essa blogosfera faz algum tempo,
ele escrevia lindamente, mas estava na fila aguardando um doador de órgão que
lhe fosse compatível. Conversamos algumas vezes, ele duro, sem esperança fechou todas
as possibilidades de diálogo, e eu não hesitei em me afastar. Era uma relação destrutível. 
Apenas me afastei até que o contato se diluísse no tempo.
Em um outro momento conheci o José Campos, lá de Goiás/Brasília, poeta dos bons,
estava na fila aguardando um doador compatível para transplante de coração. Por cinco anos
essa espera se fez até o transplante acontecer. Depois dele José Campos, feliz casou-se  novamente, 
e por um tempo esteve sumido. Um dia abrindo uma rede social, a filha dele postava o comunicado seu falecimento, por algo nada a ver com o coração. 
Há 3 anos foi o Rubens Jr.,  me pegou em casa, levou e me apresentou seu pai o Sr. Rubens, me direcionou quanto a preços de assessoria editorial, me levou para conhecer a Cachaçaria Santa Teresinha. Depois me entregou a prova do Livro Sermão Vermelho( 1ºlivro do José Maria), me falou de sua terapia com Dança de salão, nos despedimos e a seguir fui para SP visitar meu filho, na volta fomos ao RJ abraçar silvioafonso por seu aniversario de outubro e beijar a sua bela esposa por sua amizade e simpatia. Na volta a Pasargada, Rubens Jr internado em coma há 2 semanas, despertou como por milagre, pediu o celular, resolveu me ligar as 1202h, para me passar diretrizes quanto ao contrato de seu pai Sr Rubens. As 18h, um email entra me comunicando sua partida logo após falar comigo, cantar o hino do Flamengo para a irmã.
Depois foi vez da única Mulher que me olhou nos olhos com ternura, me beijou as duas mãos com um afeto único. É dela o melhor abraço que já recebi em minha vida. É dela o sorriso mais enigmático que presenciei e do qual não me esquecei enquanto o tino não me abandonar.
Agora foi a querida Maria da Paz que após lutar e vencer, resolveu sair de cena. 
Vou falar o quê Apenas agradecer por serem para sempre parte de minha trajetória e um capítulo da minha história.
Eu não esqueço de nenhum dos que resolvem ir, eu os guardo na minha  caixinha das boas lembranças. Presto minha homenagem a medida da minha vontade, necessidade e possibilidade, como prestei ao Rubens Jr., A mãe do meu amigoafilhado, ao ator Domingos Montagner, a Maria da Paz... Afinal, Todos fazem e sempre farão  parte da minha. Vou encerrar essa publicação com uma frase que me foi presenteada pela família Bandeira, quando completei meus 15 anos: 
"Esse não é o fim, somente o marco de uma parada." 
 Catiaho Alc.



quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Só o Tempo nos faz viver assim:Juntos nessa vIAgEM

Obs.: Publico Poesia para quem gosta somente de Poesia e para os que
 tem pouco tempo para ler e gostam de ler aqui..
E outros assuntos que desejo compartilhar eu escrevo mais,
 escrevo  para os que leem com calma e até podem voltar várias vezes e ler
em doses homeopáticas.


Juntos nessa vIAgeM   

Pois
  Viver
                                                                   é uma viagem sem fim
Transforma e transborda 
 Pensamentos
Redefinindo conceitos
A cada novo outro sim
Provoca sentimentos
Desalinha quereres
Como brisa ou vendaval
Anuncia o novo tempo
Em resultado
Sem Igual
Viver
 vIAgEM
Muitas vezes
Com efeito
Direto no coração

Desde menina sempre levei minha vida a ferro e fogo, isso  por mais de 45 anos, hoje tenho 53: esposo, filhos, minha casa, família e religião. Sempre cuidei de tudo sozinha ( por opção e gosto) e sempre dei conta. Porém de 2007 para cá eu relaxei e de 2012 em diante e passei a ter leveza em quase tudo e desde 2014 eu exerço viver com alegria. Passei a ser flexível, ainda cuido da minha casa sozinha (ainda por opção), voltei a cozinhar (amo), mas nada com compromisso extremo.

Antes eu não trabalhava fora da família, agora eu trabalho sem eles, e me dou ao luxo de fazer meus horários. Gosto muito dessa forma de viver de Celebração em Celebração, porém essa É a Celebração ( estou repetindo a palavra de propósito) que eu mais gosto de viver e de saborear cada instante durante os novos 364 dias adiante. Todavia tento não programar nada, apenas aguardo o mesmo mês de novembro me trazer o dia exato, e vivo bem o que me acontecer. E dessa forma foi esse ano. Estava em preparo para  enviar os livros que precisavam ir para Cuiabá: nove caixas, algum  peso, muita burocracia. O meu esposo depois de certificar-se que eu não teria nenhum compromisso depois do envio dos livros e pelos próximos dias até na terça feira dia 08, ele, gentilmente pediu que eu ao encerrar  o envio dos livros, já estivesse com alguma bagagem pronta e que não fizesse perguntas. Confio nele inteiramente, confesso adorar ficar totalmente nas mãos dele, assim separei algumas peças de cada possibilidade e na noite anterior já deixei que ele colocasse no carro. Na manhã seguinte era só resolver as questões no correio, e pronto. Daí em diante eu apenas me deixei conduzir e foram dias perfeitos. Mais uma vez eu não me arrependi de confiar meus dias nas mãos da pessoa com a qual eu eu Somo minha Vida há 35 anos.

No dia 06 de novembro de 1981, diante de Deus, sob os Olhares de Nossos Pais, Familiares e de Nossos Amigos de juventude, em um sábado bonito, nos dissemos Sim. 

Nos dias da minha vida, em meus hojes, eu relembro toda nossa trajetória. Eu com 18 anos e ele com seus 23 anos, apos casarmos moramos em uma casinha alugada, depois 1 anos depois em 1982 nasce nosso 1º filho, a seguir damos o início a construção de nossa casa própria( que é como ele sonhou), a seguir nosso 1º carro (um fusca amarelo canário), 5 anos depois o nosso planejado 2º filho que chegou em casa bem junto com a  finalização de toda obra planejada para nossa casa. 
A 1ª vez que nosso caçula Wallace toca violão em publico. Na porta, de pé
minha mãe dona Maria Dolores tentava segurar a emoção.
Depois seguimos com calma e fomos vivendo cada fase: as fases boas e as fases péssimas e as não tão boas assim, mas sempre dando a volta na rotina e com muita alegria. 
Juntos já fomos um pouco de tudo. Com ele eu pude ser menina protegida até 2006. Era ele quem resolvia meus problemas, quem decidia o melhor para nossa família e eu nunca entendi e continuo entendendo que devesse ser diferente.  


A seguir  a vida no meio da cultura, política, educação e produções artísticas. 
A casa da gente  virou escola. Eu e ele artistas de carteira profissional. 
A vida da gente se transformou em uma grande produção artística. 
Os filhos estudaram o ensino até terminarem, depois optaram pela arte circense, educação física, e musica. 
Adultos cada um segue seu caminho e Eu e Ele seguimos juntos, hoje Ele Aposentado na Carreira em que se formou primeiro e nos sustentou que é a Enfermagem e a Enfermagem do Trabalho;  para se distrair hoje se diverte com  Produção Artística;  e Eu exercito minha criatividade na Literatura e com a Assessoria Editorial;  isso quando não estamos como nossos amigosafilhados mais chegados que irmãos, passeando ou  como nesse último fim de semana nos divertindo somente os 2 juntos por aí. Não invisto meu tempo discutindo ou tentando dizer nada contra ou a favor ao casamento. Prefiro viver  e  deixar que as pessoas vivam suas vidas: cada um com seu cada um. 
Toda queixa que eu por ventura tenha tido, que eu tenha ou que vier a ter, assumo: certamente aconteceu por falta de maturidade minha. Acredito que ele pensa a respeito dele, como penso ao meu. Não somos perfeitos, não vivemos fora da realidade e por isso divergências acontecem aqui e ali e lá na frente, porém nesses 35 anos juntos, aprendemos a não dormirmos aborrecidos, antes do sono, paramos,  nos ouvimos até nos entendermos. Já aconteceu e certamente acontecerá, mas poucas foram as vezes que dormimos sem nos entendermos primeiro.
 Eu detesto noticiário pelas manhã, ele ama. Ele torce para o Fluminense e eu para o Flamengo. 
Eu amo entrar no mar, ele adora ficar fora dele. Ele gosta de vinho doce e eu de vinho seco.Eu prefiro deixar os filhos livres em suas vidas e já  ele os prefere muito perto, na linha dos olhos se possível.  Realmente somos opostos em muitos gostos, opiniões ou questões, mas o que nos mantém juntos é o Amor, o Respeito e o Desejo de  Um pelo Outro. Esses fatores nos convergem para o nosso bem comum que é vivermos Bem Juntos. 
Já nos mudamos do RJ para o ES há 10 anos, aqui nos estabelecemos, aqui caminhamos de mãos dadas pelas calçadas da nossa cidade. Aqui nossos 2 filhos vivem, cada um na sua casa, cada um com sua vida. O caçula se prepara para lançar seu CD e DVD e Show de Musica. O mais velho se dedica junto com a esposa a ensinar Circo em academias e  se forma em Educação Física em dezembro, se prepara com a esposa e com a filha Ana Clara, para a chegada em abril de Alice a mais nova integrante da família Alcantara.
MINHA MÃE MARIA DOLORES
E MEU PAI ADAIL DA S. DE OLIVEIRA
Eu e Alcleir, meu querido esposo seguimos adiante e satisfeitos com Nossa Vida Juntos nesses 35 anos e dia 06 de novembro é a data que escolhemos para Celebrar por toda nossa vida, juntos.
E no inicio de novembro foi lindo, mesmo sem entender porque, assistir  você dizer Não ao nosso filho primogênito que nos convidava para viajarmos com ele, a esposa gravida e com Ana Clara. 
Foi perfeito perceber ao longo desses últimos dias que deixou você nosso caçula e seus projetos em andamento. Só lá onde me levou que entendi que fez assim para nos presentear com este passeio surpresa.  E foi bonito saber que não contou da Surpresa que me preparou: nem para nossos filhos, nem para nossos amigosafilhados mais chegados que irmãos!
  Alcleir obrigada por ter cuidado não somente de mim, mas por ter amado e respeitado meus pais que eram pessoas muito difíceis no tocante a convivência. Muito obrigada por ter abrigado meus irmãos, minhas irmãs, e meus sobrinhos durante toda nossa vida. Todos tem em você um modelo de homem honrado e bom para nossa família.
Obrigado por ter feito o sermão no enterro do meu pai. Obrigada por ser para minha família de sangue o que eu não sou para sua família. 
 Alcleir, saiba que nesse aniversário de casamento de 35 anos, que são bodas de Coral, tudo foi especial e foi perfeito  mais uma vez confiar no seu bom gosto e me entregar a sua doce surpresa.
 Valeu muito pena! 
Sou grata a Deus, a Você e a Mim por esse nosso tempo de 35 anos juntos e tenha certeza de que Eu me casaria novamente com você, sem duvida alguma.
Catiaho Alc.




segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Daniel Costa: AMOR MUSICAL

silvioafonso: GATO & SAPATO.





Eu não tenho asas e não vivo sem dormir. 
Não sei do futuro e não posso mudar o que passou. 
Não sou um misto de nada com coisa alguma. Não sou melhor e 
nem pior do que aqueles que
 fizeram da sua vida a passarela do amor. 
Não beijei a sua boca, eu a engoli. 
Não sonhei com você, 
eu dormi na sua alma. Não levei você pra passear, você foi o passeio 
que me encantou,
 foi o filme que
 me fez sorrir e a história que marejou meus olhos. 
Não sou melhor e nem pior,
 não nasci pra não morrer e não vivo para deixá-la viver as vidas possíveis. 
Não sou assim e nem assado,
não tenho futuro, não tenho passado. Não tendo e sendo nada, 
tudo o que não sou, 
nada do que eu não fui mexeu com a natureza, mas fiz do mundo
 um outro mundo, 
fiz de você a mulher amada e querida por um cara que não
 existe e só por sua 
causa eu sou fora do normal. Sou seu não por acaso, 
sou todo seu de propósito. 
Quisera não ser diferente, mas precisaria ter, 
como o gato, sete vidas para dá-las todas pra você.








sexta-feira, 4 de novembro de 2016

De Ponta Cabeça (Revendo/Revisando minha Obra/Texto)











































Não só
Amanhecendo de Ponta Cabeça
 Mas
 Vivendo da Mesma Forma
A noite vem chegando de mansinho
Sem pressa
E tenho poucas certezas
Nesse momento meu
Sei que  claramente 
Ser meu desejo
Querer no meu quarto
 Amanhecer vendo o sol nascer
De ponta cabeça
Quero andar pela casa
Tateando pelas paredes
Bem devagarinho
Até a água gelada
Me dar coragem para reabrir meus olhos
E  assim voltar pra realidade do novo dia
Mas tudo estará sob nova perspetiva
Pois minha visão me mostrará
Um tempo novo
Com absolutamente tudo
De ponta cabeça
Catiaho Alc./ReflexodAlma

40405102
Pasargada

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Enlouquecer é isso.(Revendo/Revisando minha Obra/Texto )


Sonhar em
Afagar
Cabelos
Teus 
Enquanto
De leve 
Roçando
Vou
 O corpo 
Meu no teu
Me encanto
Enlouquecendo
Me deixo
Apenas sorrir
São 
Mágicos
Momentos
Ímpares
Catiaho Alc.



.

Ei!

O que estou escrevendo aqui NÃO É PESSOAL E NÃO SE

REFERE A NINGUÉM DA VIDA VIRTUAL E SIM DOS MEUS VIZINHOS

DE BAIRRO, OK?

Escrevo aqui para me expressar somente. Penso que estamos vivendo mais um dia e que devemos ser gratos a Deus e aproveitarmos todo aprendizado que esse dia nos trouxer. Devemos: usar máscara, mesmo os já vacinados , usar álcool gel, lavar as mãos ao chegarmos da rua, deixarmos os sapatos do lado de fora até serem limpos, evitarmos contato físico com pessoas que não vivem no mesmo recinto, evitar viajar (sem ser necessário) viajar a lazer nem pensar, não é hora de lazer, ainda que secos para tal estejamos. Eu ando com muita saudade dos meus amigosafilhados, das minhas irmãs e meu cunhado e de ver minha casa no RJ que está fechada desde janeiro de 2020, quando lá estive. Uma coisa tem me chamado muito a atenção: Parece que já terem sido contaminados e terem sobrevivido e a possibilidade da vacina, já deu a algumas muitas pessoas a ideia de estarem totalmente livres de contaminação, bem como os que já tomaram a vacina e passaram a ficar descuidados. Isso me preocupa muito. Estou reclusa em casa com meu marido e filho caçula há mais de 1 ano, vejo muito pouco meu filho mais velho, esposa e filhas que moram na cidade vizinha. Detesto não me sentir livre para ir e vir e mesmo para caminhar na orla que fica ha 3 ruas da minha casa. Vamos resistir mais um pouco, vamos preservar nossa saúde física e mental o mais que pudermos. Por hoje é o que eu penso; caso entendam que eu esteja errada: me perdoem. Bjins de bons dias a todos. CatiahoAlc.

Postagens mais visitadas

Atua LIz Ações