Web Statistics

Minhas Frases preferidas desde sempre:

"A felicidade de um amigo deleita-nos.

Enriquece-nos. Não nos tira nada.

Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade)

não existe."

Jean Cocteau

...

"Saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Rubem Alves

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

OBSERVAÇÃO NECESSÁRIA

LEITORESAMIGOS, Vocês já devem ter notado que as Publicações no Espelhando são compostas de mais de um item: Um Texto - Uma Can Cão - uma Poesia - IMagens. Deixo claro que: 1- Sou a única responsável pelas publicações 2- e seus conteúdos. 2- OS Itens das Publicações é para que CADA UM AMIGOLEITOR SÓ LEIA O QUE DESEJAR: OU O TEXTO (CON VERSA) OU A POESIA (COM VERSOS) OU OUÇA A MÚSICA (CAN ÇÃO) OU AS IMAGENS (FOTOS). CONTO COM A COMPREENSÃO DE VOCÊS QUERIDOS LEITORESAMIGOS CatiahoAlc.

terça-feira, 1 de setembro de 2020

ÚLTIMO ROUND...

 

O campeonato rolava enquanto um promissor astro do esporte vibrava com os resultados que vinha tendo. Conquistaria a terceira posição com a vitória daquela noite e caso vencesse os dois últimos combates seria o campeão carioca de Muay Thai, da sua categoria. O aquecimento estava terminando quando uma jovem e bela mulher adentrou com seu filho. O menino, dizia ela, era seu fã  e desejava conhecê-lo.
– Meu filho é seu fã e queria muito poder abraçá-lo por isso o trouxe para vê-lo.  Espero não estar atrapalhando  – disse  enquanto o menino abraçava o atleta que na saída recebeu na face um beijo da moça. A visita desconcentrou o lutador a ponto de perder  não só a concentração como a luta daquele dia. Só o técnico não sabia o quanto havia mexido com ele aquela mulher. Era preciso saber o seu nome que nem de perguntar se lembrou.  Saber onde morava, se tinha marido e o que acharia de um homem mais jovem  se apaixonar por ela a primeira vista.    Com tais pensamentos não percebeu o cruzado que explodiu contra  sua cabeça.  O campeão balançou para um lado e  outro se livrando de golpes piores, mas não se livrou do joelho que o estendeu nocauteado na lona. Perdeu o combate e a possibilidade da disputa final. Perdeu o cinturão que só voltaria conquistar no ano seguinte quando venceria as lutas que teve.  Ainda não estava bem quando deixou o estádio, mas deu para ouvir quando lhe chamaram.  Mãe e filho corriam atrás dele gritando seu nome, mas como encará-los com a derrota vergonhosa que teve?  Palavras elogiosas e de conforto de um lado e desculpas esfarrapadas do outro até que ela fez a proposta.  
 – Não, obrigado, o ponto é aqui perto e o busão não demora – Disse em resposta  a carona que ela teria oferecido, mas não teve como negar quando a criança pediu.  Os  três foram juntos  pra casa dela onde lancharam e ela cuidou dos edemas do rosto dele. Conversaram sobre lutas, escola, futuro no esporte,  namoradas de um  e marido de outra. A noite ia alta quando ela pediu que ficasse.  Pedido atendido.  Criança no quarto com luz a pagada e os dois conversando noite adentro.  
Na madrugada um beijo acordou quem dormia.  Não um beijo cheio de volúpia e desejo, mas um beijo repleto de ternura. De um salto puxou o lençol sobre o dorso nu.  Na penumbra vislumbrou a silhueta de sua benfeitora. Pernas longas, roliças mal cobertas pela camisola branca que os olhos desvirginavam. Sem pensar nas consequências, puxou-a para si e a beijou com a coragem de um campeão.  Beijo seu pescoço, o colo, os mamilos que um a um tentava engolir.  Avançou com seus beijos até o seu ponto mais sensível e ali, tanto lutou e fez por onde que no princípio ouvia gemidos  sufocados para depois de um grito maior e unhas arranhando-lhe a costas  senti-la fora de si ao seu lado.
Sussurros e carícias, gemidos, calor e suor.  Um gongo que não tardaria.  Um golpe final. Dois vencedores afinal e o grito de vai, vai que já é campeão.
O dia bateu na janela para acordá-los, mas na lona, depois do combate, não tem vencedor nem vencido se todos são praticantes de um bom combate.


CANÇÃO
COM RAUL SEIXAS 

CONVERSA


Bem,
Se até aqui o ano demorou para engrenar, me parece que daqui por diante ele vai galopar.
Ainda outro dia era início de agosto e agora ainda a pouco já é setembro!
Acho maravilhoso já termos conseguido sobreviver até aqui e se tivemos perdas, e tivemos mesmo sei que é hora de enfrentarmos a vida como sempre fizemos e deixarmos de parecermos com um monte de ossos e carne encostada em um canto aguardando a morte vir nos levar. Até porque querendo ou não ela virá nos buscar uma hora ou outra.
Estive pensando no quanto aguardamos aqui em casa para que a 1a Flor Dama da Noite florescesse e ela ao tempo dela realmente floresceu, eram 23 horas de uma sexta feira, eu a vi rapidamente e fui dormir acreditando que pela manhã a veria com calma. Mas que nada! Quando acordei e fui ao jardim ela já havia fechado! E acham que ela abriu novamente? Não. Como fiquei espantada, pois é uma flor com muitos detalhes. Parece ser de um tecido em seda. Pois bem, então em poucas semanas a 2a flor apareceu e aí estávamos preparados para vê-la em toda sua plenitude por apenas uma noite.
Esta da imagem abaixo já é a 3a flor e acreditem que nem a vimos abrir. Era domingo e o filho primogênito e as 2 netas circulavam pela casa juntos os demais; e todos passamos pelo jardim em algum momento, mas a noite alguém gritou: -Gente, a Flor Dama da Noite abriu! E o movimento da casa não parou e até tiramos essas fotos. Quando fui olhar nessa segunda feira, ela já havia fechado e pude perceber mais 8 botões que acontecerão juntos em 2 semanas!
Penso que a Vida da gente precisa ser assim: Um acontecimento. Pois quando o nosso último suspiro chegar deveremos estar como eu me encontro atualmente: EM PAZ COMIGO MESMA.
Ótimo setembro para nós todos.
Bjins e vamos estar preparados para hora de voltarmos aos nossos abraços porque eu amo abraços até mais que beijos.
CatiahoAlc.




IMAGEM
Nessa imagem abaixo temos 3 personagens da vida real:
Meu filho caçula de 32 Anos, a Vovó Dudu de 87 anos e seu cãozinho o Charles.
Vovó Dudu faz exercícios caminhando na calçada ao redor do condomínio onde moramos.
Ele caminha acompanhada por seu fiel escudeiro Charles.
Durante todo período de quarentena ela faz esse percurso 3 vezes ao dia e para aqui em frente nossa casa para deixar o Charles descansar, enquanto ela observa o nosso jardim.
Nesse domingo depois das netas irem embora e casa se aquietou o nosso filho caçula depois de curtir a Flor Dama da Noite, resolveu se juntar a Vovózinha e ficou quase uma hora como podemos ver na foto: Conversando ou seja: Ele ouvindo e ela proseando. E o Charles? Ele é um cãozinho bem pequeno e ficou ali ao lado da sua amiga e dona.e acreditem:  essa prosa só acabou quando ele olhou para ela em sinal que era hora de irem.
Adorei ver e viver essa cena.
CatiahoAlc.









4 comentários:

  1. Olá Catiaho!
    Amei esta publicação!
    Li tudo, ouvi tudo, até a vovó Dudu falando com o Caçula. Lindo, lindo!!!
    Catiaho, me manda uma flor para o jardim do Pétalas, tá?!
    Beijo, feliz Setembro.
    (Num instantinho o ano estará findando.)

    ResponderExcluir
  2. Combates desses são óptimos, os outros são horríveis.
    Abreijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Catiahol,
    Adorei sua postagem!!
    Deu para pra ver que a família é grande e o medo também e quem não o tem?
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. A busca por afeto e sexo pode ser uma luta.
    Linda descrição da cena da bisa, os sentimentos nem sempre são visíveis para serem sentidos.
    As flores são efêmeras, mas por ter várias deram outras oportunidades de verem flores únicas.
    Abraço Catiaho e bom feriado!

    ResponderExcluir

Que bom que veio, fique a vontade e o quanto desejar.
Se apenas ler; eu gosto. Se comenta: eu adoro!
Volte sempre para os
Bjins e Abraço entre sonhos e delírios
CatiahoAlc./Reflexod'Alma
https://frasesemreflexos.blogspot.com
https://aprendendocomelessempre.blogspot.com/


.

Ei!

O que estou escrevendo aqui NÃO É PESSOAL E NÃO SE

REFERE A NINGUÉM DA VIDA VIRTUAL E SIM DOS MEUS VIZINHOS

DE BAIRRO, OK?

Escrevo aqui para me expressar somente. Penso que estamos vivendo mais um dia e que devemos ser gratos a Deus e aproveitarmos todo aprendizado que esse dia nos trouxer. Devemos: usar máscara, mesmo os já vacinados , usar álcool gel, lavar as mãos ao chegarmos da rua, deixarmos os sapatos do lado de fora até serem limpos, evitarmos contato físico com pessoas que não vivem no mesmo recinto, evitar viajar (sem ser necessário) viajar a lazer nem pensar, não é hora de lazer, ainda que secos para tal estejamos. Eu ando com muita saudade dos meus amigosafilhados, das minhas irmãs e meu cunhado e de ver minha casa no RJ que está fechada desde janeiro de 2020, quando lá estive. Uma coisa tem me chamado muito a atenção: Parece que já terem sido contaminados e terem sobrevivido e a possibilidade da vacina, já deu a algumas muitas pessoas a ideia de estarem totalmente livres de contaminação, bem como os que já tomaram a vacina e passaram a ficar descuidados. Isso me preocupa muito. Estou reclusa em casa com meu marido e filho caçula há mais de 1 ano, vejo muito pouco meu filho mais velho, esposa e filhas que moram na cidade vizinha. Detesto não me sentir livre para ir e vir e mesmo para caminhar na orla que fica ha 3 ruas da minha casa. Vamos resistir mais um pouco, vamos preservar nossa saúde física e mental o mais que pudermos. Por hoje é o que eu penso; caso entendam que eu esteja errada: me perdoem. Bjins de bons dias a todos. CatiahoAlc.

Postagens mais visitadas

Atua LIz Ações